Mercado abrirá em 51 mins
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,08
    -1,31 (-3,50%)
     
  • OURO

    1.878,60
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    13.104,79
    -58,60 (-0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    259,06
    -13,63 (-5,00%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.593,31
    +10,51 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.246,50
    +113,75 (+1,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7183
    -0,0161 (-0,24%)
     

Fusão entre Localiza e Unidas colocará o Brasil na vanguarda da mobilidade, diz Mattar

Allan Ravagnani
·3 minutos de leitura

Segundo o presidente da Localiza, ideia é formar uma empresa de escala global Leo Pinheiro/Valor A proposta de fusão da Localiza com a Unidas é formar uma empresa de escala global nos segmentos de gestão de frotas e aluguel de carros, disse em teleconferência o presidente da Localiza, Eugênio Mattar. “Iremos colocar o Brasil na vanguarda da mobilidade”, disse Mattar, com a criação de um ator global, mais bem posicionado para capturar o crescimento do que chamou de “amplo e promissor mercado de mobilidade”. Mattar disse também que sinergias importantes aumentariam a eficiência operacional, a produtividade das áreas corporativas, e reduziriam os custos das frotas e aumentaria a eficiência no negócio de venda de carros. A Localiza indicará seis membros para o conselho da nova companhia e a Unidas, dois. Nesta madrugada, Localiza e Unidas informaram que assinaram um acordo de incorporação de ações, mediante a incorporação de ações da Unidas pela Localiza, no qual os acionistas da Unidas receberão 0,4468 ação da Localiza em substituição a cada 1 ação da Unidas por eles detidas na data de fechamento. Os acionistas da Localiza passariam a deter, em conjunto, 76,85% do capital total e votante da companhia combinada, e os então acionistas da Unidas passariam a deter, em conjunto, 23,15%. A concretização do negócio ainda depende da aprovação dos acionistas das duas companhias, além da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A Unidas poderá distribuir dividendos de até R$ 425 milhões aos seus acionistas, que deverão ser pagos em até 90 dias corridos à partir da data de oficialização do acordo. Em comentário, o banco Credit Suisse afirmou que a combinação de negócios é positiva para ambas as empresas e acionistas. “Aos acionistas da Unidas foram oferecidos 0,4468 ação da Localiza + 0,835 / dividendo em ação, ou seja, uma alta de 13% antes da reclassificação e com os ganhos de sinergia.” A corretora Mirae também afirmou que a união será positiva, mas ressaltou que por somarem 15% do mercado de venda de veículos deverão enfrentar lobby de montadoras e pressão no Cade. O banco americano Goldman Sachs vê como positiva a transação, se concluída, entre a Localiza e a Unidas. “Vemos isso como estrategicamente positivo, pois proporcionaria escala adicional para a Localiza em um negócio onde escala é uma das principais vantagens competitivas”, diz o relatório. Segundo o banco, a empresa terá maior poder de barganha para compra de carros, emissão de dívidas, entre outros fatores. Além disso, a nova companhia poderá se beneficiar das melhores práticas de cada empresa na busca de clientes, venda de carros usados por meio de suas redes de vendas de carros usados, e gestão de frota. A empresa combinada teria hoje um valor de mercado de R$ 50,5 bilhões. “Estimamos que a relação de troca proposta implique um desconto de 3% no preço atual das ações da Localiza, e prêmio de 10% na Unidas, já contabilizando o dividendo a ser pago aos acionistas da Unidas”, diz o relatório.