Mercado fechado

Furtos de combustíveis recuam em SP após medidas da Petrobras, diz Transpetro

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Transpetro, unidade de logística da Petrobras, registrou uma queda de 60% nos furtos em oleodutos operados pela companhia em São Paulo, disse a empresa nesta sexta-feira, sugerindo que investimentos realizados para coibir tais crimes estão dando resultados.

Epicentro dos furtos de combustíveis no Brasil, São Paulo recebe a maior parte dos esforços da empresa para evitar derivações clandestinas, segundo a Transpetro.

Embora o número de furtos de combustíveis no Brasil seja baixo em comparação com crimes semelhantes no México e na Colômbia, ele tem avançado rapidamente.

No ano passado, a Reuters noticiou que a Transpetro havia criado um programa interno com 50 funcionários para avaliar o tema.

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, disse à época que os furtos custavam à Transpetro mais de 150 milhões de reais por ano.

Na nota desta sexta-feira, a unidade de logística da estatal disse que o número de furtos em São Paulo caiu de 23 em abril para nove em maio. Em maio do ano passado, foram registradas 12 ocorrências.

A Transpetro afirmou que está trabalhando em conjunto com as polícias civil e militar e com o Ministério Público em São Paulo. Recentemente, segundo a companhia, foram presos em flagrante integrantes de duas quadrilhas que costumavam atuavar nos municípios paulistas de Vinhedo e Santa Rita do Passa Quatro.

(Reportagem de Gram Slattery)