Mercado fechará em 1 h 32 min

Funeral de Stephen Hawking será em 31 de março em Cambridge

(Arquivo) Homem deposita flores em memória de Hawking em frente à faculdade Gonville e Caius

O funeral do astrofísico britânico Stephen Hawking, falecido na semana passada, aos 76 anos, será no sábado, 31 de março, na igreja da Universidade britânica de Cambridge - anunciaram seus filhos nesta terça-feira (20).

Suas cinzas serão enterradas ao lado do grande físico Isaac Newton na abadia de Westminster, onde repousam as maiores personalidades britânicas.

A igreja Great St. Mary’s, a principal da famosa universidade do leste da Inglaterra, está localizada próxima de Gonville e Caius, a faculdade de Cambridge onde Hawking lecionou por 52 anos.

"Família, amigos e colegas estão convidados para este serviço privado", diz a declaração de seus filhos, Lucy, Robert e Tim, que explicaram a escolha de Cambridge, porque "foi a cidade que ele tanto amou e que o amava tanto".

"A vida e o trabalho do nosso pai significaram muitas coisas para muitas pessoas, religiosas e não religiosas, e é por isso que o serviço será inclusivo e tradicional, refletindo a amplitude e a diversidade de sua vida", acrescentaram.

"É absolutamente apropriado que os restos do professor Stephen Hawking sejam enterrados na abadia, perto de seus distinguidos colegas cientistas", declarou, por sua vez, o decano de Westminster, o reverendo John Hall, em outro comunicado.

Isaac Newton, que descobriu a lei da gravidade, foi enterrado no grande templo londrino em 1727. Charles Darwin, pai da teoria da evolução, foi sepultado atrás de Newton em 1882.

A última grande personalidade a ser enterrada na abadia foi o ator Laurence Olivier, em 1989. Os últimos cientistas que entraram no panteão foram os físico atômicos Ernest Rutherford, em 1937, e Joseph John Thomson, em 1940.

"Acreditamos ser vital que a ciência e a religião trabalhem juntas para responder às grandes questões sobre o mistério da vida e do universo", afirmou o reverendo Hall.

Milhares de pessoas visitaram a faculdade de Gonville & Caius desde a morte do cientista para assinar o livro de condolências.

Hawking morreu enquanto dormia em 14 de março em Cambridge, depois que sua saúde se deteriorou nos últimos meses.