Mercado fechará em 6 h 3 min
  • BOVESPA

    120.026,18
    +729,05 (+0,61%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.921,48
    +417,77 (+0,88%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,30
    +1,12 (+1,86%)
     
  • OURO

    1.738,20
    -9,40 (-0,54%)
     
  • BTC-USD

    63.832,61
    +853,95 (+1,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.373,38
    -2,40 (-0,17%)
     
  • S&P500

    4.147,71
    +6,12 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    33.841,93
    +164,66 (+0,49%)
     
  • FTSE

    6.919,87
    +29,38 (+0,43%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,63 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.967,25
    -8,50 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7980
    -0,0332 (-0,49%)
     

Vale consegue aprovar recompra de debêntures em assembleia

Cristiane Lucchesi
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Debenturistas da Vale aprovaram hoje a autorização para que a empresa possa recomprar suas debêntures participativas sem oferecer um incentivo financeiro.

O banco de desenvolvimento e a União, detentores de cerca de 55% de 388,6 milhões dos papéis da mineradora, votaram a favor da proposta da Vale em uma assembleia na sexta-feira. Os debenturistas votaram a favor inclusive da possibilidade de cancelamento dos papéis em tesouraria.

O item 2, que altera a redação da escritura para permitir que a emissora possa adquirir debêntures de sua própria emissão, foi aprovado com 287.802.956 votos a favor e 1.966.558 contra, disse a Vale em email.

A reclamação dos debenturistas minoritários é que a Vale não ofereceu a eles qualquer tipo de incentivo financeiro -- o chamado “consent fee” -- para realizar a mudança da escritura, como é de praxe no mercado.

Ao contrário de outros instrumentos de dívida mais comuns, as debêntures participativas da Vale, emitidas em 1997, na época da privatização, não pagam um cupom fixo e sim um dividendo baseado nas receitas da empresa. Os pagamentos só acontecem após a produção acumulada de minério de ferro em certos campos atingir um determinado nível.

Em outubro do ano passado, o diretor financeiro da Vale disse em uma conversa com analistas que a empresa pretendia recomprar as notas e no início de março a mineradora convocou a assembleia com os debenturistas para tratar da mudança na escritura. Essa semana, a companhia disse em um comunicado que a recompra não é uma prioridade, “ainda que as condições a permitissem.”

Em paralelo, o BNDES já anunciou que pretende vender os 214,3 milhões de títulos que detém em conjunto com o Tesouro. Em setembro do ano passado, o banco contratou bancos para organizar uma oferta secundária dos papéis e este mês anunciou que a operação deve ser realizada no segundo trimestre do ano. A Vale disse que não participaria da operação como compradora.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.