Mercado abrirá em 7 h 17 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,10
    +0,81 (+1,15%)
     
  • OURO

    1.762,40
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    42.478,67
    -3.292,21 (-7,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.059,06
    -75,32 (-6,64%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    23.951,80
    -147,34 (-0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.950,77
    -549,28 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    15.073,75
    +64,25 (+0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2910
    +0,0463 (+0,74%)
     

Fundo soberano de Abu Dhabi traz físico a laboratório de dados

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Autoridade de Investimentos de Abu Dhabi contratou um físico teórico e computacional, confirmando que os maiores fundos soberanos estão cada vez mais empenhados na abordagem científica para traçar suas estratégias.

A agência conhecida pela sigla em inglês ADIA trouxe Alexander Migdal para o laboratório interno, conhecido como departamento de Pesquisa Quantitativa e de Desenvolvimento, segundo nota divulgada nesta terça-feira.

A gigante de investimentos de Abu Dhabi, com ativos estimados em US$ 686 bilhões, vem tentando incorporar a evolução da inteligência artificial e do aprendizado de máquinas por meio da ampliação da unidade de pesquisa. O objetivo da área é fazer com que profissionais quantitativos e cientistas analisem grandes quantidades de dados.

Fundos estatais como o GIC Pte de Cingapura e o Canada Pension Plan Investment Board vêm recrutando mais cientistas de dados, diante da promessa de encontrar padrões em escala mais ampla e assim aprimorar suas táticas de negociação de instrumentos financeiros.

Migdal, que tem nacionalidade russa e americana, vai “liderar grupos multifuncionais e multidisciplinares para pesquisar e desenvolver novas estratégias de investimento e orientar pesquisas pioneiras para contribuir para a solução de problemas de investimento”, afirmou o comunicado.

Migdal lecionou física durante nove anos na Universidade de Princeton e continuará suas pesquisas em teoria da turbulência como professor pesquisador do braço da Universidade de Nova York em Abu Dhabi. Ele detém muitas patentes nos EUA por invenções em digitalização a laser e gráficos 3D.

A ADIA fez outras contratações de peso recentemente, incluindo Alexander Davidovich, um veterano desenvolvedor de software que já trabalhou para vários bancos de Wall Street, e Marcos Lopez de Prado, professor da Universidade Cornell.

Também estão no time Anders Svennesen, que já atuou no Danske Bank Asset Management e Danica Pension da Dinamarca, e Stephen Malinak, ex-diretor de dados da Truvalue Labs.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos