Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.367,28
    -103,87 (-0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Fundador do Twitter, Jack Dorsey diz confiar na liderança de Elon Musk

Jack Dorsey, CEO of Twitter and co-founder & CEO of Square, attends the crypto-currency conference Bitcoin 2021 Convention at the Mana Convention Center in Miami, Florida, on June 4, 2021. (Photo by Marco BELLO / AFP) (Photo by MARCO BELLO/AFP via Getty Images)
Jack Dorsey, CEO of Twitter and co-founder & CEO of Square, attends the crypto-currency conference Bitcoin 2021 Convention at the Mana Convention Center in Miami, Florida, on June 4, 2021. (Photo by Marco BELLO / AFP) (Photo by MARCO BELLO/AFP via Getty Images)
  • Dorsey saiu do cargo de diretor executivo do Twitter em novembro de 2021;

  • "O Twitter é a coisa mais próxima que temos de uma consciência global", afirmou em seu texto;

  • Para ele, Musk está correto em fechar o capital da empresa.

O cofundador do Twitter, Jack Dorsey, demonstrou apoio à oferta de US$ 44 bilhões de Elon Musk para comprar a rede social. De acordo com Dorsey, o bilionário é a única solução que ele confia para liderar a empresa.

Em uma série de tweets compartilhados na terça-feira, Dorsey postou um link para a música do Radiohead “Everything In Its Right Place” (ou "Tudo está em seu lugar", em tradução livre) e disse que Musk é a “solução em que confio” para administrar a empresa que ele co-criou em 2006.

Dorsey, que deixou o cargo de diretor executivo em novembro, afirmou que "o Twitter é a coisa mais próxima que temos de uma consciência global".

Ecoando uma visão em que algumas empresas públicas citam distrações regulatórias e ativismo de acionistas como razões para fechar o capital, Dorsey lamentou que o Twitter estivesse operando como uma empresa pública e disse: "retirá-lo de Wall Street é o primeiro passo".

"Em princípio, não acredito que alguém deva possuir ou administrar o Twitter. Ele quer ser um bem público em nível de protocolo, não uma empresa", escreveu Dorsey. "Resolvendo o problema de ser uma empresa, porém, Elon é a solução singular em que confio. Confio na missão dele de estender a luz da consciência", disse.

Dorsey disse que o atual CEO do Twitter, Parag Agrawal, tinha a mesma visão, razão pela qual ele entregou as rédeas da empresa para Agrawal em novembro. Dirigindo-se a Agrawal e Musk, ele disse: "Obrigado a ambos por tirarem a empresa de uma situação impossível. Este é o caminho certo... acredito de todo o coração".

Desde que deixou seu cargo como CEO em novembro, Dorsey apoiou vocalmente a tentativa de Musk de comprar o Twitter enquanto nutria uma amizade com o fundador da Tesla por causa de seu amor compartilhado por criptomoedas.