Mercado fechará em 4 h 2 min
  • BOVESPA

    98.770,89
    -850,69 (-0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.402,33
    -659,28 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,96
    -2,82 (-2,57%)
     
  • OURO

    1.812,00
    -5,50 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    19.129,66
    -967,23 (-4,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    410,64
    -20,83 (-4,83%)
     
  • S&P500

    3.796,06
    -22,77 (-0,60%)
     
  • DOW JONES

    30.795,57
    -233,74 (-0,75%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.595,75
    -95,25 (-0,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4646
    +0,0540 (+1,00%)
     

Funcionários do Twitter temem a entrada de Musk no conselho

·2 min de leitura
Funcionários do Twitter temem que as convicções política de Musk interfiram na direção da empresa (Patrick Pleul/Pool via AP, File)
Funcionários do Twitter temem que as convicções política de Musk interfiram na direção da empresa (Patrick Pleul/Pool via AP, File)
  • Dentre as principais preocupações está o retorno de Donald Trump para a rede;

  • Musk se tornou o principal acionista do Twitter, com 9,2% das ações;

  • Musk é um defendor da liberdade de expressão sem nenhum tipo de limites.

Os funcionários do Twitter estão preocupados com a entrada do diretor executivo da Tesla, Elon Musk, para o conselho da empresa. Na última semana, o bilionário veio a público revelando a compra de 9,2% das ações da rede social.

Com isso, Musk se tornou o principal acionista da plataforma e garantiu seu lugar no conselho de administração. No entanto, funcionários da empresa têm expressado seus receios com a chegada do bilionário. O motivo seriam as novas direções que Musk pode querer tomar quando o assunto for moderação de conteúdo.

Em diversos momentos Elon Musk já deixou claro o quanto preza por uma liberdade de expressão irrestrita, mais extrema do que a já praticada pelo sistema jurídico americano. Algumas semanas antes de anunciar que tinha se tornado dono de 9,2% da empresa, ele realizou uma enquete na própria plataforma, perguntando se a rede social aderia ao “princípio da liberdade de expressão”. Dentre seus seguidores, 70,4% acreditam que a empresa não adota os princípios.

O Twitter, como empresa privada, não tem o dever de permitir qualquer tipo de discurso em sua plataforma. O caso mais famoso de uma exclusão de um perfil devido ao conteúdo publicado foi o que aconteceu com o ex-presidente americano Donald Trump, que em 2021 foi banido após publicar tuítes incentivando que seus seguidores questionassem os resultados das eleições.

Este é também o caso que mais preocupa os funcionários da empresa. De acordo com a Reuters, os funcionários temem que Musk pressione os diretores da rede para suspenderem o banimento da conta de Donald Trump, que já inaugurou sua própria rede social, a Truth Social.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos