Mercado abrirá em 7 h 44 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,35
    +0,07 (+0,11%)
     
  • OURO

    1.830,40
    -5,70 (-0,31%)
     
  • BTC-USD

    57.464,23
    +2.191,10 (+3,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.555,88
    +1.313,20 (+541,12%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.947,99
    -175,69 (-2,47%)
     
  • HANG SENG

    27.959,28
    -54,53 (-0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.974,62
    -633,97 (-2,22%)
     
  • NASDAQ

    13.261,50
    -84,50 (-0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3310
    -0,0144 (-0,23%)
     

Funcionários do JPMorgan nos EUA voltarão ao escritório em julho

Hannah Levitt e Sridhar Natarajan
·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O JPMorgan Chase se tornou o primeiro grande banco americano a exigir que todos os seus funcionários estejam de volta aos escritórios nos Estados Unidos já em julho.

O principal órgão de tomada de decisões do banco, liderado pelo CEO Jamie Dimon, disse em um memorando à equipe nesta terça-feira que “espera plenamente que, no início de julho, todos os funcionários que trabalham nos EUA estejam no escritório em um cronograma rotativo consistente”.

As rotações estarão sujeitas a um limite de ocupação de 50%, até que as autoridades dos EUA revisem suas diretrizes de distanciamento social, segundo o memorando. O documento aconselhou os trabalhadores que “com este prazo em mente”, comecem “a tomar todas as providências necessárias para ajudar para que o seu retorno seja bem-sucedido”.

Os líderes do setor estão se preparando para um retorno aos escritórios desde os primeiros meses da pandemia, no ano passado. Dimon, que está indo ao escritório desde junho, disse em setembro que vê danos econômicos e sociais com um período mais longo de trabalho remoto. O CEO do Goldman Sachs, David Solomon, afirmou no início deste ano que o trabalho remoto é uma “aberração” que precisa ser consertada.

As perspectivas de retorno aos escritórios ficaram mais claras nas últimas semanas, à medida que o ritmo de vacinação se acelerou nos EUA, com vacinas administradas o suficiente para cobrir cerca de 36% da população. O Citigroup anunciou que começará a convidar mais trabalhadores para o escritório a partir de julho, enquanto Wells Fargo disse que espera um “modelo operacional mais normal” em setembro. Os estagiários de verão do JPMorgan e do Goldman também poderão trabalhar nos escritórios.

Em Nova York, o percentual de trabalhadores que retornaram ao escritório tem aumentado lentamente, embora apenas 15,8% dos funcionários tenham voltado até 21 de abril, segundo dados compilados por Kastle Systems.

Leia mais: Wall Street finalmente vê retorno aos escritórios no horizonte

“Acreditamos fortemente que trabalhar juntos presencialmente é importante para nossa cultura, clientes, negócios e equipes, e sabemos que você fará a sua parte para tornar essa experiência positiva e de modo que reflita o melhor de nossa empresa”, escreveram os líderes do banco no memorando.

O memorando do JPMorgan também diz que embora “encoraje fortemente” os funcionários a serem vacinados, a vacinação não é obrigatória para que possam retornar ao escritório.

O banco abrirá seus escritórios nos Estados Unidos para todos os funcionários a partir de 17 de maio -- também sujeito ao limite de ocupação. Filiais e escritórios fora do país continuarão a seguir os processos estabelecidos.

Dimon ainda está se preparando um ambiente onde a tendência para o trabalho remoto supere a pandemia. Ele disse no início deste mês que espera que a necessidade de imóveis do banco caia significativamente, exigindo cerca de 60 assentos para cada 100 funcionários, pois alguns deles vão trabalhar em um modelo híbrido entre home office e trabalho presencial.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.