Mercado fechará em 3 h 40 min
  • BOVESPA

    111.799,41
    -2.628,77 (-2,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.328,14
    -357,89 (-0,68%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,86
    +0,42 (+0,51%)
     
  • OURO

    1.771,70
    +6,00 (+0,34%)
     
  • BTC-USD

    62.764,82
    +856,45 (+1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.459,11
    -4,25 (-0,29%)
     
  • S&P500

    4.514,59
    +28,13 (+0,63%)
     
  • DOW JONES

    35.439,76
    +181,15 (+0,51%)
     
  • FTSE

    7.215,62
    +11,79 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.368,00
    +77,50 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4792
    +0,0877 (+1,37%)
     

Funcionários do Facebook se comunicam por email e até Telegram

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.09.2021 - Still de mão segurando um celular com o aplicativo Facebook aberto. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.09.2021 - Still de mão segurando um celular com o aplicativo Facebook aberto. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Funcionários do Facebook estão se comunicando por email e videochamadas com a queda dos serviços da empresa nesta segunda-feira (4).

O apagão de WhatsApp, Facebook e Instagram, que começou no início da tarde, também afetou o Workplace, plataforma de comunicação corporativa da empresa lançada em 2016. Os funcionários costumam dialogar pelo Workchat, um aplicativo de mensagens dessa rede.

A comunicação tem ocorrido dessa forma no Brasil e nos Estados Unidos, de acordo com fontes ouvidas pela reportagem. Alguns funcionários da empresa também migraram para o Telegram, concorrente russo do WhatsApp que recebeu uma leva de novos usuários nesta segunda.

Alguns funcionários do Facebook que voltaram a trabalhar no escritório nos Estados Unidos também não conseguiram entrar em prédios e salas de conferência porque seus crachás digitais pararam de funcionar, segundo o jornal The New York Times.

Os engenheiros de segurança também não teriam conseguido avaliar a interrupção porque não chegaram ar às áreas dos servidores, de acordo com o jornal.

Ainda não há um diagnóstico da companhia, mas informações extraoficias indicam que tenha ocorrido uma falha de roteamento do BGP (Border Gateway Protocol, ou Protocolo de Entrada da Fronteira), um conjunto de regras para conectar as redes de internet.

Os servidores de DNS (Domain Name System, ou Sistema de Nomes de Domínio) da empresa estão localizados dento de um mesmo sistema autônomo, portanto usam uma mesma rede de internet.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos