Mercado fechado

Funcionários dos EUA admitem possível atraso em acordo com a China, diz FT

Valor

Principais pontos de atrito da fase 1 seguem sendo as compras de produtos agrícolas americanos pelos chineses e regras sobre transferência de tecnologia Funcionários do governo americano admitiram ao “Financial Times” que a assinatura da primeira fase do acordo comercial entre Estados Unidos e China não deve ocorrer dentro do prazo inicialmente previsto.

Xi Jiping e Trump tentam chegar a um acordo sobre a guerra comercial

Andy Wong / Associated Press

Os principais pontos de atrito seguem sendo as compras de produtos agrícolas americanos pelos chineses e regras sobre transferência de tecnologia, além da possibilidade de remoção das tarifas impostas desde o início da disputa comercial.

O governo Trump estaria frustrado pelo fato de os chineses não terem oferecido concessões suficientes para justificar a remoção das tarifas sobre produtos chineses no mercado americano.

As tarifas sobre importações chinesas passaram a ser implementadas em março de 2018. Para os chineses, a suspensão de tais tarifas é essencial para firmar a primeira fase do acordo.

Já os EUA insistem em regras mais rígidas sobre defesa de propriedade intelectual e transferência de tecnologia, além de um compromisso de Pequim em comprar cerca de US$ 50 bilhões por ano em produtos agrícolas dos EUA.