Mercado abrirá em 4 h 57 min
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,27
    -0,39 (-0,53%)
     
  • OURO

    1.779,10
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    32.629,99
    -388,61 (-1,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    784,48
    -65,86 (-7,75%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.075,87
    +13,58 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    28.332,32
    -156,68 (-0,55%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.080,00
    -50,00 (-0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9719
    -0,0034 (-0,06%)
     

Funcionários admitem que Google coleta dados de localização de forma indevida, diz site

·1 minuto de leitura
Funcionários admitem que Google coleta dados de localização de forma indevida, diz site
Funcionários admitem que Google coleta dados de localização de forma indevida, diz site

O Google está enfrentando um processo no Arizona (EUA) após ser acusado de coletar de forma ilegal dados de localização dos usuários. Agora, funcionários revelaram que sabiam que a empresa dificultava a busca nos smartphones sobre privacidade e localização.

O Business Insider teve acesso aos documentos do processo em que os trabalhadores alegam que era muito difícil para os usuários manterem seus dados de localização privados e que o Google coletava essas informações mesmo que algumas opções de compartilhamento estivessem desligadas nas configurações.

A gigante das buscas, inclusive, teria pressionado fabricantes de smartphones, como a LG, a dificultarem os menus de privacidade e segurança nos aparelhos. Jen Chai, gerente de produto sênior do Google responsável pelos serviços de localização afirmou que não sabia como a rede de privacidade da empresa funcionava.

Google e a localização

Segundo o site, documentos do processo que ainda não estão públicos revelam como o Google trabalhou para deixar sua estratégia de coleta de dados de localização confusa não apenas para os usuários, mas também pata seus próprios funcionários.

Leia também!

Ainda de acordo com o processo, o Google chegou a fazer testes no Android deixando as configurações de localização e de privacidade mais intuitivas. O resultado é que muitos usuários desabilitaram algumas das funções, o que foi encarado como um problema pela empresa, que voltou a enterrar o modelo.

Os funcionários ainda admitiriam que nos aparelhos com iOS é “muito mais provável” que os usuários usem apps de terceiros que dependam de localização sem compartilhar os dados com a Apple. No Android, qualquer app terceirizado que precise da localização acaba compartilhando com o próprio Google, dizem também os documentos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos