Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.128,98
    -701,47 (-1,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Funcionários acusam Activision Blizzard de reprimir união sindical

·1 minuto de leitura

A Activision Blizzard foi processada mais uma vez: agora, por um grupo de funcionários autointitulado ABetterABK (Uma Melhor Activision Blizzard King, em tradução livre). A empresa é acusada de intimidar trabalhadores para que eles não se reúnam em uniões sindicais, após o processo de discriminação e de assédio sexual aberto em julho.

As queixas relatam que, nos últimos seis meses, funcionários foram orientados a não discutirem com outros colegas sobre salários, horas e condições de trabalho, e também para não conversarem sobre os processos em andamento. A companhia também estaria vasculhando as redes sociais dos trabalhadores, aumentando a "vigilância" e os "interrogatórios".

Funcionários da Activision Blizzard realizaram uma greve em frente no dia 28 de julho (Foto: Reprodução/Redes sociais/Jonny Peltz)
Funcionários da Activision Blizzard realizaram uma greve em frente no dia 28 de julho (Foto: Reprodução/Redes sociais/Jonny Peltz)

“A administração da Activision Blizzard está usando táticas coercitivas para tentar impedir que seus funcionários exerçam seus direitos de se unirem e exigir um local de trabalho mais justo, sustentável e diversificado”, disse em comunicado a CODE-CWA (Campanha para Organizar Funcionários Digitais, em tradução livre), uma espécie de sindicato que abriu o processo com a ABetterABK.

A Activision Blizzard não se pronunciou sobre o caso. A empresa foi processada em julho pelo DFEH (Departamento de Emprego e Habitação Justos da Califórnia, em tradução livre) por manter uma cultura tóxica de fraternidade universitária, e pelos próprios investidores por esconder esses escândalos. Segundo relatos, essas denúncias foram escondidas por 20 anos, e a empresa também teria destruído algumas das provas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos