Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.774,55
    +1.455,18 (+4,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Funcionário de corretora cripto confessa ter roubado dinheiro dos clientes

·2 minuto de leitura
Filme sobre Bitcoin na Prime Video Cryptopia Bitcoin, Blockchains
Filme sobre Bitcoin na Prime Video Cryptopia Bitcoin, Blockchains

O caso da corretora de criptomoedas Cryptopia foi um dos mais marcantes do setor. Desde 2019 as investigações continuam e ainda há um certo mistério sobre o que realmente aconteceu com milhões em criptomoedas. Em uma recente atualização do caso, um ex-funcionário da empresa confessou ter usado sua posição para roubar US$ 176 mil (cerca de R$ 864 mil) em criptomoedas dos clientes.

De acordo com o site de notícias locais, Stuff, o funcionário que não foi identificado pela corte e teve o seu nome protegido, admitiu diante do juiz sua participação no roubo dos ativos digitais.

Na época do fechamento a corretora tinha mais de 80 funcionários e uma base de clientes de cerca de 1.4 milhão em todo o mundo. Apesar de a corretora já estar com um volume muito mais baixo do que o normal, o estrago foi grande para os clientes.

O ex-funcionário se declarou culpado por roubo usando sua posição na empresa e a corte determinou que o acusado poderá aguardar a sentença em regime aberto. A audiência de sentença acontecerá no dia 20 de outubro desse ano.

Funcionário convenceu gerentes a ter mais acesso na corretora

De acordo com a investigação, o ex-funcionário convenceu os gerentes da Cryptopia a dar a ele acesso a chaves privadas de diferentes carteiras, afirmando que era por “motivos de segurança.”

Apesar de parecer uma ideia estúpida para qualquer outra pessoa, os gerentes concordaram em dar acesso das chaves para o funcionário em questão.

Com isso, o funcionário realizou cópias não autorizadas dessas chaves, usando a informação para movimentar ativos digitais de alguns dos clientes para sua carteira pessoal. No entanto, vale ressaltar que esse caso não tem nenhuma ligação com os casos de hacks que levaram a empresa ao fim.

A condenação do ex-funcionário não tem nenhum impacto na investigação da recuperação da companhia. Isso é um ponto importante, afinal, tal como aconteceu com empresas aqui no Brasil, o hack da Cryptopia tem um certo ar de conspiração, com muitos afirmando que os valores foram roubados pelos próprios criadores e a história do hack foi uma forma de encobrir um golpe.

No fim, a grande lição que podemos ter nesses casos é que você não deve confiar em nenhuma corretora dessa maneira… cuidar do seu investimento é importante, e as suas chaves privadas nunca devem ser compartilhadas com ninguém ou nenhuma plataforma.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos