Mercado abrirá em 6 h 32 min
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,53 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,15 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,52
    +0,13 (+0,18%)
     
  • OURO

    1.889,30
    +12,70 (+0,68%)
     
  • BTC-USD

    22.854,04
    -532,36 (-2,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,25
    -12,61 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,89 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.144,80
    -515,67 (-2,38%)
     
  • NIKKEI

    27.705,31
    +195,85 (+0,71%)
     
  • NASDAQ

    12.556,25
    -67,75 (-0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5608
    +0,0223 (+0,40%)
     

Fumantes têm risco elevado para 56 doenças diferentes

O mês de dezembro começou com um estudo publicado na revista científica The Lancet Public Health, que ressalta 56 doenças cujo risco é maior entre os fumantes. A lista é protagonizada, principalmente, por vários tipos de câncer. Para chegar a essa descoberta, os pesquisadores analisaram 480 doenças, ao todo.

A lista inclui câncer de pulmão, laringe, estômago e bexiga, e também traz doenças que afetam vários outros sistemas do corpo, como diabetes, ataque cardíaco, aneurisma, pneumonia, úlcera e até mesmo catarata.

A equipe de cientistas comparou pessoas que nunca fumaram, que fumaram durante um momento da vida e que fumam atualmente, e então compararam o risco de desenvolver a doença ou até mesmo de morrer. Os dados integram o China Kadoorie Biobank, e englobam mais de 512 mil adultos, acompanhados por uma média de 11 anos.

Em comparação com aqueles que nunca fumaram, os que fumaram regularmente em algum momento de suas vidas tiveram um risco 10% maior de desenvolver alguma doença. O risco mais notável foi o de 216% para câncer de laringe.

Estudo destaca 56 doenças com risco maior entre os fumantes (Imagem: montypeter/Freepik)
Estudo destaca 56 doenças com risco maior entre os fumantes (Imagem: montypeter/Freepik)

No entanto, os pesquisadores perceberam que, em participantes que pararam de fumar, os riscos de doenças caíram para o mesmo nível daqueles que nunca fumaram — mas isso leva dez anos.

Os autores do estudo comentam que os resultados são um lembrete das graves consequências do tabagismo e dos benefícios de parar antes que qualquer doença grave se desenvolva. O estudo também levanta preocupações sobre os riscos futuros para a saúde se o tabagismo continuar a se tornar mais comum. No Canaltech, já mostramos como a tecnologia pode te ajudar a parar de fumar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: