Mercado fechará em 3 h 46 min
  • BOVESPA

    101.317,90
    +765,46 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.445,26
    -223,99 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,80
    +0,77 (+1,92%)
     
  • OURO

    1.901,50
    -28,00 (-1,45%)
     
  • BTC-USD

    12.921,73
    +1.864,72 (+16,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,87
    +4,77 (+1,86%)
     
  • S&P500

    3.439,94
    +4,38 (+0,13%)
     
  • DOW JONES

    28.253,91
    +43,09 (+0,15%)
     
  • FTSE

    5.776,32
    -0,18 (-0,00%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.583,25
    -108,00 (-0,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6016
    -0,0484 (-0,73%)
     

Fuga para o campo: vendas de imóveis no interior disparam na pandemia

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Propriedade no interior de São Paulo. (Foto: Getty Images)
Propriedade no interior de São Paulo. (Foto: Getty Images)

Com a pandemia do coronavírus, cresceu o interesse em imóveis situados no interior de São Paulo, em regiões mais rurais, segundo uma pesquisa inédita.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O estudo foi conduzido pela Xaza, uma plataforma especializada em intermediação de processos de aluguel, e repercutida pela revista Época Negócios.

Leia também

Segundo o levantamento da Xaza, entre os meses de março e setembro de 2020, que coincidem com o período das medidas de isolamento social, aumentaram em 300% as locações e em 100% as vendas de lotes no estado de São Paulo, em comparação ao mesmo período do ano passado.

O foco da pesquisa é sobre imóveis de campo de alto padrão, o que demonstra um movimento concentrado em famílias de maior poder aquisitivo.

De acordo com o estudo, o volume das vendas subiu de R$ 59,4 milhões em 2019 para R$ 119,6 milhões em 2020.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube