Mercado abrirá em 2 h 53 min

Free Fire Pro League 3 | Corinthians mantém regularidade e é campeão do torneio

Felipe Ribeiro

Após oito quedas disputadíssimas, o Corinthians se sagrou campeão da Free Fire Pro League 3. O time paulista somou 2470 pontos e, mesmo vencendo apenas duas das partidas, teve um desempenho muito consistente para abrir grande pontuação e vencer o torneio. Em segundo lugar ficou o pessoal da Loud, uma das equipes mais populares do cenário e que representará o Brasil juntamente com o Timão na disputa do mundial de Free Fire, que acontece na semana que vem. Os campeões também levaram para casa uma premiação em dinheiro de R$ 14 mil.

Equilíbrio e consistência

A Pro League reuniu, de fato, as melhores equipes de Free Fire do cenário competitivo nacional. Nas oito quedas disputadas, foram seis vencedores diferentes (na ordem): RYZE, Corinthians, B8, Loud, paiN Gaming, Red Kalunga, Corinthians e paiN.


Mas, como é característico do game, nem sempre vencer as quedas garante a vitória, e foi isso o que deu o título ao Corinthians, que se manteve consistente em todas as partidas, mesmo naquelas em que não foi tão bem. "Nós nos preparamos muito bem para este campeonato e seguimos nesse ritmo desde a fase de grupos. Os outros times são muito fortes, mas conseguimos controlar bem o ritmo e impor o nosso jogo desde o primeiro momento", comentou Nobru, jogador do Corinthians, em entrevista ao Canaltech.

Mesmo com Level Up um pouco abaixo das expectativas, o Corinthians parecia muito seguro dentro dos mapas. O grande destaque individual e principal responsável por deixar o time "junto" foi o capitão Fixa, que acabou levando o prêmio de MVP da Free Fire Pro League 3. "As calls foram bem executadas e acredito que isso que acabou ajudando no nosso jogo, que foi bem consistente", avaliou Fixa.

Foto: Felipe Ribeiro/Canaltech

A Loud, segunda colocada, até teve um desempenho bem interessante, mas pecou em duas quedas, que acabaram lhe rendendo eliminações precoces. O mesmo pode ser dito da paiN Gaming, que mesmo vencendo - e bem - duas partidas, não conseguiu chegar em segundo lugar - a diferença para a Loud foi de 30 pontos.

Pontuação final da FFPL3/ Imagem: Garena

A nota negativa fica por conta da INTZ, que teve desempenho pífio durante todo o certame, com muita desorganização e pouco volume de jogo.

Preparação para o mundial

Com o título, o Corinthians será um dos representantes brasileiros no mundial de Free Fire, que acontece no próximo sábado (16), também no Rio de Janeiro. A Loud, vice-campeã, também disputará o torneio e, segundo Bradock, um dos principais jogadores da equipe, o título ficará no Brasil. "Tanto nós quanto o Corinthians mostramos durante a Pro League que temos condições de sermos campeões mundiais na semana que vem. Com certeza o título ficará no Brasil", comentou.

Arena Carioca 1 lotada para as finais brasileiras de Free Fire (Foto: Felipe Ribeiro/ Canaltech)

Em termos de estratégia, Nobru afirmou que a equipe pretende seguir a mesma linha adotada durante a Pro League. "Para o Mundial vamos jogar da mesma maneira que atuamos aqui. A gente vai definir o que fazer diante do que for acontecendo nas quedas. Hoje a gente jogou mais tranquilo porque desde o primeiro combate já nos apresentamos bem, mas, caso a gente não comece da mesma maneira, teremos que ser mais agressivos", explica.

O mundial de Free Fire acontece no próximo sábado (16), também no Rio de Janeiro. O Canaltech, claro, estará lá e fará a cobertura completa do evento.



Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: