Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.783,90
    +21,20 (+1,20%)
     
  • BTC-USD

    47.800,25
    -8.811,78 (-15,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Fraudes usando pagamentos online aumentam em 208% antes da Black Friday

·3 min de leitura

A Black Friday 2021 ocorre nesta sexta (26) e, com proximidade da data, o número de criminosos que estão tentando roubar dados e dinheiro dos consumidores só aumenta, colocando em risco o aproveitamento do evento tanto para os clientes quanto para as lojas.

É para alertar os consumidores que a Kaspersky publicou o relatório "Black Friday 2021: como fazer compras sem cair em armações",que mostra que durante os primeiros dez meses de 2021, as soluções de segurança da empresa bloquearam mais de 40 milhões de tentativas de phishing que usavam indevidamente as marcas de comércio eletrônico e de instituições bancárias.

O destaque, em especial, fica com o período de setembro a outubro de 2021, onde o número total de tentativas de phishing financeiros usando tema de pagamento online contaram com um crescimento de 208%, ou seja, mais que dobraram, passando de 627.560 notificações em setembro para 1.935.905 em outubro.

O crescimento, segundo a Kaspersky, pode relação com os novos sistemas de pagamento introduzidos em 2021 para os brasileiros, como o WhatsApp Pay, e pela consolidação do Pix como principal método de transferência online. Ambas as plataformas, desde suas implementações, vem sendo usadas em golpes financeiros, e, junto da proximidade da Black Friday, podem ter colaborado com o crescimento das tentativas de phishing.

<em>Número de tentativas de phishing bloqueados que usavam plataformas de compras como isca em 2021, antes da Black Friday (Imagem: Divulgação/Kaspersky)</em>
Número de tentativas de phishing bloqueados que usavam plataformas de compras como isca em 2021, antes da Black Friday (Imagem: Divulgação/Kaspersky)

Ainda de acordo com o relatório da Kaspersky, foram detectados mais de 220 mil e-mails maliciosos ativos com referências a Black Friday durante o período de 27 de outubro a 19 de novembro.

Os pesquisadores da Kaspersky também analisaram quais plataformas estão sendo mais usadas como isca para atrair vítimas para páginas falsas onde os golpes de phishing ocorrem, com a Amazon liderando o ranking de varejo mais usado nas tentativas desses crimes.

Confira a lista com os quatro nomes de varejos mais usados em tentativas de phishing a seguir:

Black Friday com segurança

Embora os números assustem, há formas de realizar compras na Black Friday sem colocar em risco seus dados ou dinheiro. Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky no Brasil, o passo mais importante para prevenção destes golpes é a verificação constante de dados:

Para manter seu dados e dinheiro protegidos, uma prática de segurança importante é verificar se o endereço da página de pagamento on-line está correto. Os criminosos normalmente criam sites com endereços similares ao verdadeiro. Na dúvida, confira qual o site oficial antes de inserir qualquer dado ou sua senha

Além disso, para maior prevenção dos golpes durante a Black Friday, a Kaspersky disponibilizou uma série de dicas, que listamos a seguir:

  • Use uma solução de segurança confiável, capaz de identificar arquivos anexos maliciosos e bloquear sites falsos tanto no computador quanto no celular;

  • Desconfie das mensagens recebidas por e-mail e app de mensagens, especialmente se estiverem falando sobre bancos, pagamentos eletrônicos ou compras online. Caso uma oferta ou promoção interesse, cheque se ela realmente existe acessando o site verdadeiro da loja, jamais clicando no link disponibilizado na mensagem;

  • Confira o endereço do link e sua ortografia. Caso seja uma loja desconhecida, verifique se há avaliações dela na internet;

  • Desconfie de ofertas que parecem boas demais para ser verdade, pois normalmente são golpes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos