Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.525,61
    -18,73 (-0,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Fraqueza do mercado de ações faz lucro da B3 cair 11% no 3º tri

SÃO PAULO (Reuters) - A B3 informou nesta quinta-feira que teve lucro recorrente de 1,15 bilhão de reais no terceiro trimestre, queda de 10,7% ante mesma etapa do ano passado, refletindo menores receitas com seu negócio principal de negociação de ações.

A operadora de infraestrutura de mercado teve de julho a setembro receita líquida de 2,26 bilhões de reais, estável sobre um ano antes, com linhas de negócios como tecnologia e mercado de balcão compensando quedas no segmento listado e de serviços para financiamento.

Entre outros fatores, o volume de ofertas de ações no trimestre foi de apenas 2,6 bilhões de reais, ante 48,5 bilhões de reais em igual intervalo de 2021. O volume de negócios no mercado à vista também encolheu, refletindo a queda de 20% no valor de mercado das empresas listadas.

Na outra ponta, as despesas ajustadas deram um salto de 36,7%, a 469,4 milhões de reais.

O desempenho operacional da companhia, medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) somou 1,67 bilhão de reais, com declínio de 6,69 pontos percentuais da margem Ebitda no comparativo anual.

Mais cedo nesta quinta-feira, a B3 anunciou a compra da empresa de sistemas de inteligência artificial, machine learning e big data Neurotech, por até 1,1 bilhão de reais, em busca de diversificação de receitas. [nL1N326151]

(Por Aluísio Alves)