Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.811,40
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.965,99
    -47,64 (-0,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Fraqueza de commodities compensa ganhos em ações defensivas e índice europeu fecha estável

(Reuters) - O índice STOXX 600 da Europa fechou praticamente estável nesta segunda-feira, uma vez que os ganhos nas ações de empresas defensivas de alimentos e bebidas e saúde foram compensados pelas perdas em papéis de commodities devido às preocupações com o impacto do aumento dos casos de Covid-19 na China.

Antes de fechar em baixa de 0,06%, o índice de referência flertou com ganhos e perdas durante toda a sessão depois de marcar seu quinto ganho semanal consecutivo na sexta-feira.

O sentimento global foi afetado, com os investidores preocupados com as consequências econômicas das novas restrições contra a Covid-19 na China, com o distrito mais populoso de Pequim pedindo aos moradores que ficassem em casa.

"A piora da situação está ocorrendo em um momento de temores de surtos de gripe, que estão colocando nova pressão sobre as ações de commodities, com as mineradoras sentindo mais dificuldades nas negociações hoje", disse Susannah Streeter, analista sênior de investimentos e mercados da Hargreaves Lansdown.

Os setores de mineração, viagens e lazer, e serviços e bens industriais caíram entre 0,2% e 1,5%.

Empresas de petróleo e gás recuaram 2,7%, com os preços do petróleo Brent caindo mais de 5 dólares o barril depois que o Wall Street Journal informou que a Arábia Saudita e outros produtores de petróleo da Opep estão discutindo um aumento na produção.

Setores defensivos, como saúde, alimentos e bebidas e mídia, que normalmente são preferidos em momentos de incerteza econômica, subiram entre 1% e 1,2%, ajudando a limitar as perdas mais amplas do mercado.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,12%, a 7.376,85 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,36%, a 14.379,93 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,15%, a 6.634,45 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,29%, a 24.356,05 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou estabilidade, a 8.188,40 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 ficou estável, a 5.766,14 pontos.

(Reportagem de Sruthi Shankar e Devik Jain em Bengaluru)