Mercado abrirá em 4 h 49 min

Dentistas saem da cadeira para tornar o aparelho ortodôntico mais acessível

Equipe da OrthoDontic, modelo de franquia voltado a aparelhos dentários (Foto: Divulgação)

Por Melissa Santos

Fernando Massi, Claudia Consalter, Ana Lúcia Massi e Edilson e Edmilson Pelarigo se formaram na mesma turma em Odontologia na UEL (Universidade Estadual de Londrina). Após trabalharem um tempo em consultórios individuais resolveram, juntos, criar a OrthoDontic, uma rede de clínicas com foco em ortodontia com o objetivo de tornar mais fácil o acesso da população ao alinhamento dos dentes.

Ainda que o primeiro consultório da rede tenha sido criado em 2002, a ideia de tornar os serviços dos dentistas mais acessível surgiu quando Massi fazia palestras em escolas públicas sobre higiene bucal e vendia kits de escovas de dente para ajudar a bancar os custos da faculdade.

Leia também

"Todos nós viemos de uma família sem luxos e tivemos que nos virar. O curso de odontologia era integral. Então só sobrava a noite para fazermos algum tipo de trabalho. Foi quando vi a oportunidade de fazer palestras sobre saúde bucal e vender os kits nas escolas de Londrina, além de atender gratuitamente os alunos de lá”, conta Massi.

Ele fez parceria com uma marca de escovas de dentes para comprar os produtos mais baratos e montava os kits pot R$ 7, enquanto os revendia por R$ 39,90 cada. Eles eram compostos por quatro escovas de dente, um limpador de língua, um espelhinho de dentista, seis pastilhas evidenciadoras de placa bacteriana e um CD com orientações sobre saúde bucal.

“A palestra era gratuita e trazia orientações básicas, mas que pouca gente sabia, como a necessidade de trocar a escova de dentes mensalmente. Em média, ele diz que vendia de 30 a 40 kits por dia, após as palestras”, conta.

O dinheiro foi usado para comprar os primeiros equipamentos odontológicos para a clínica de Massi em 1999.

Ana Lúcia relembra que ela, Fernando e os demais sócios começaram a se encontrar após o expediente para pensar em novas maneiras de investir e potencializar seus negócios.

“O dentista é o seu próprio trabalho. Eu e o Fernando já éramos casados e com um consultório lotado, mas nossa receita sempre permanecia a mesma. Começamos a refletir se não tinha um jeito de mudar isso”, conta Anna.

E foi assim que em 2002 os sócios criaram a OrthoDontic, com a primeira unidade em Londrina e atendimentos focados em ortodontia (prevenção e correção do alinhamento dos dentes com o uso de aparelhos), mas também com outros atendimentos disponíveis, como limpeza dos dentes e restauração.

“Não cobrávamos custo de instalação do aparelho e, na época, muita gente estranhava. Mas a realidade é que por comprarmos para a clínica em larga escala conseguíamos um desconto muito grande nos produtos. Fora que o tempo de tratamento também era mais rápido, até 36 meses, o que deixava muitos clientes satisfeitos”, afirma Massi.

O sucesso foi tanto que a empresa começou a vender franquias em 2004 e já conta com 220 unidades (sendo três próprias) em 17 estados e no Distrito Federal. O investimento inicial é de R$ 360 mil, para cidades a partir de 50 mil habitantes. E Anna e Massi explicam que não há modelos para cidades com população menor que isso.

Atualmente, a maioria dos sócios saiu do consultório e agora estão com foco total no administrativo da rede de franquias. “Começamos querendo potencializar nossos ganhos e nos sentimos com muita gratidão por termos dado autoestima para tanta gente e melhorado a saúde como um todo”, fala Anna.