Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.647,43
    -111,54 (-0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Francesa Sanofi compra empresa americana especializada no RNA mensageiro

·1 minuto de leitura
Sanofi compra americana Translate Bio, especialista em RNA mensageiro

A gigante farmacêutica francesa Sanofi anunciou nesta terça-feira (3) a compra da empresa americana Translate Bio, especializada na tecnologia de RNA mensageiro, usada nas vacinas anticovid-19.

A Sanofi comprará a Translate Bio, com a qual vem trabalhando no desenvolvimento de uma vacina, por US$ 3,2 bilhões, informou a empresa em um comunicado.

O laboratório francês Sanofi ficou para trás na corrida para desenvolver uma vacina contra o coronavírus em 2020, enquanto seus concorrentes Pfizer/BioNTech e Moderna usaram a tecnologia pioneira do RNA para produzir imunizantes em tempo recorde.

A tecnologia do RNA mensageiro dá às células humanas as instruções genéticas para produzirem uma proteína de superfície do coronavírus, que treina o sistema imunológico para quando for confrontado com o vírus real.

A Sanofi disse que apostará nesta nova tecnologia para além da pandemia do coronavírus.

"Nosso objetivo é liberar o potencial do RNA em outras áreas estratégicas, como imunologia, oncologia e doenças raras, além das vacinas", declarou o CEO da Sanofi, Paul Hudson, na nota à imprensa.

A empresa francesa não é a única com estas ambições. A alemã BioNTech, que desenvolveu uma vacina contra o coronavírus junto com a gigante americana Pfizer, anunciou em julho que pretende começar a testar uma vacina contra a malária, usando a tecnologia inovadora do RNA.

jdy/meb/zm/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos