Mercado abrirá em 7 h 45 min

França ultrapassa marca de 500 mil casos de covid-19

·2 minutos de leitura

Segundo o Ministério da Saúde, foram registrados 15.797 novos casos de covid-19 confirmados nas últimas 24 horas, elevando o total a 513.034 Com mais 15.797 novos casos de covid-19 confirmados nas últimas 24 horas, a França atingiu, nesta sexta-feira (25) a marca de 513.034 infectados desde o início da pandemia. Segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde francês, o número de novos casos foi ligeiramente inferior ao registrado ontem — 16.096 —, um recorde desde o início da pandemia. Além disso, mais 150 pessoas morreram após contraírem a doença no período, elevando o total de vítimas da covid-19 no país para 31.661. Com a alta de hoje, a França se tornou o 11º país a superar a marca de 500 mil casos confirmados de covid-19, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins. Na Europa, a cifra já havia sido ultrapassada pela Espanha — com, agora, 716 mil infectados —, que também enfrenta um novo surto da doença. Antes da divulgação dos números, o ministro da Saúde, Olivier Verán, voltou a alertar para a situação em Marselha, a segunda cidade mais populosa da França. Segundo ele, o sistema de saúde local já não é mais capaz de atender novos pacientes em unidades de terapia intensiva (UTI). O governo de Emmanuel Macron restabeleceu várias restrições em Marselha na quarta-feira (23), incluindo o fechamento temporário de bares e restaurantes, para conter o avanço da doença. Em mensagem postada no Twitter, Verán voltou a afirmar, nesta sexta, que a situação em Marselha é de “alerta máximo” e que o governo tomará as medidas necessárias para proteger a população, mesmo que elas sejam impopulares. Desde a aplicação de novas regras, manifestantes foram às ruas de Marselha protestar contra as medidas adotadas pelo governo de Macron. As manifestações ganharam o apoio de políticos locais, que consideram as restrições desproporcionais e temem que elas afetem a economia da cidade.