França quer que BCE fixe um objetivo para taxa de câmbio do euro

Paris, 10 fev (EFE).- O ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, pediu neste domingo que o Banco Central Europeu (BCE) fixe "um objetivo sobre a taxa de câmbio" do euro e disse que a Alemanha deveria mudar de posição por considerar que com o tempo isso também será do interesse do país.

"A Alemanha não pode prosperar de forma duradoura se os outros países (do euro) não prosperarem", afirmou Fabius em entrevista rádio-televisada pela "BFM TV" e "RMC".

O ministro francês disse que "há uma concorrência feroz" entre países, algo que se traduz em questões alfandegárias e também na taxa de câmbios das moedas. "Temos um problema com o euro", afirmou Fabius.

O ministro explicou que a moeda única "é forte" quando a Europa está em crise, e quando não está seu valor sobe e "nos penaliza".

Fabius disse que os tratados europeus "já preveem uma política de câmbio", e citou como exemplo do que poderia ser feito o Federal Reserve dos Estados Unidos, que também é formalmente independente do Governo.

O ministro reconheceu que o compromisso orçamentário firmado na cúpula de Bruxelas desta semana não é o que a França queria, mas o atribuiu às "condições muito difíceis" em que foi realizado esse Conselho Europeu.

"É difícil fazer mais Europa com gente que quer menos orçamento, como os britânicos e outros", comentou.

"Não podemos fazer a Europa sozinhos", lamentou Fabius, que se queixou em particular da atitude do Reino Unido, que quer atuar na União Europeia como em "um auto-serviço".

O ministro também disse que "o Reino Unido é uma grande potência e é bom que faça parte da Europa e que não seria bom que saísse do grupo, mas tem que respeitas as regras".

Fabius, que foi titular de Finanças durante o Governo do primeiro-ministro Lionel Jospin (1997-2002), apostou por uma harmonização fiscal na zona do euro.

"A ideia geral é que se há uma moeda única, temos que ir rumo a uma harmonização", disse. EFE

Carregando...