Mercado abrirá em 2 h 43 min
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,48
    +1,04 (+1,26%)
     
  • OURO

    1.781,70
    +16,00 (+0,91%)
     
  • BTC-USD

    62.049,96
    +72,26 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.447,95
    -3,68 (-0,25%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.206,56
    +2,73 (+0,04%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.329,50
    +39,00 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4123
    +0,0208 (+0,33%)
     

França limitará aumento nos preços do gás e eletricidade

·1 minuto de leitura
O primeiro-ministro da França, Jean Castex, participa do noticiário do canal de TV TF1, em Boulogne-Billancourt, arredores de Paris, em 30 de setembro de 2021 (AFP/Thomas COEX)

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, anunciou nesta quinta-feira (30) uma série de medidas para limitar os preços do gás e da eletricidade na França, que registraram forte alta na Europa.

Em plena estação do outono na França, o preço do gás deve subir cerca de 12% na sexta-feira, mas Castex garantiu na rede TF1 que "não haverá mais aumentos" até abril, quando uma queda das taxas é esperada.

Sua proposta, chamada de "escudo tarifário", também prevê limitar em 4% o próximo aumento de energia elétrica, que ocorrerá em fevereiro, apesar das estimativas do governo de aumento de 12% no início do ano.

E "se as medidas não forem suficientes", o chefe do governo prometeu reavaliar o cheque de energia de 100 euros (cerca de 630 reais) que planeja pagar em dezembro a seis milhões de famílias de baixa renda.

Jean Castex recusou-se a intervir no preço da gasolina, embora tenha garantido que permanecerá "atento" a esta questão, que alimentou os protestos dos "coletes amarelos" no final de 2018.

A situação energética está se repetindo na Europa. O aumento do preço do gás arrastou para cima o da eletricidade, em um contexto de retomada da atividade pós-coronavírus e à medida que se aproxima o inverno boreal.

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, incluiu o assunto na ordem do dia da próxima cúpula dos 27 líderes da União Europeia (UE), marcada para os dias 21 e 22 de outubro.

burs-tjc/pc/jc/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos