Mercado fechará em 3 h 25 min
  • BOVESPA

    118.957,67
    +1.577,18 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.554,82
    -571,69 (-1,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,67
    -0,10 (-0,19%)
     
  • OURO

    1.852,70
    -2,50 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    31.621,42
    -746,87 (-2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    635,52
    -11,81 (-1,82%)
     
  • S&P500

    3.858,61
    +3,25 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    31.001,27
    +41,27 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.659,92
    +21,07 (+0,32%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.546,18
    -276,11 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.476,25
    +0,75 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5542
    -0,0820 (-1,24%)
     

França exigirá teste negativo de covid para todos viajantes de fora da UE

·1 minuto de leitura
Jean Castex, premier francês, durante coletiva de imprensa sobre medidas restritivas para conter a covid-19 em Paris, 10 de dezembro de 2020

A França exigirá um teste negativo de covid-19 para todos os viajantes de fora da União Europeia a partir da próxima segunda-feira para evitar que levem novas variantes da covid-19, anunciou o primeiro-ministro Jean Castex nesta quinta-feira (14).

Os viajantes que chegarem na França também terão que se isolar por sete dias e, depois desse prazo, deverão fazer outro teste de covid-19, acrescentou Castex em coletiva de imprensa.

Para tentar conter um surto de casos, a França também vai impor um toque de recolher nacional às 18h00 a partir de sábado e durante ao menos 15 dias.

A maior parte dos franceses já estavam sujeitos a um toque de recolher entre as 20h00 e as 06h00, imposto em meados de dezembro, quando o segundo confinamento nacional foi levantado.

Em 25 departamentos, principalmente do leste e sudeste, particularmente afetados pela pandemia, seus habitantes já cumpriam um toque de recolher a partir das 18h00.

A França registrou na quarta-feira cerca de 23.000 novos casos de covid-19, um número muito acima dos 5.000 casos estabelecido pelo governo para levantar as restrições.

A campanha de vacinação, que foi duramente criticada pela lentidão, entrou em uma nova fase com a abertura das inscrições para as pessoas maiores de 75 anos.

Até agora, apenas as pessoas da terceira idade residentes em asilos e profissionais de saúde de mais de 50 anos receberam a vacina.

Mais de 69.000 pessoas morreram por covid-19 na França desde março passado.

meb/age/aa