Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.301,34
    +74,49 (+0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

Fragmentos do meteoro que explodiu sobre o Mississipi estão sendo encontrados

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Na semana passada, um meteoro “bola” de fogo cruzou os céus de pelo menos três estados norte-americanos e, ao explodir, espalhou fragmentos pelo sul do Mississipi. Agora, moradores parecem ter encontrado meteoritos que teriam se originado neste evento.

Na manhã do dia 27 de abril, um bólido (meteoro extremamente brilhante) foi observado no Mississipi, em alguns pontos dos estados do Arkansas e Louisiana. A “bola de fogo” tinha um brilho até 10 vezes mais intenso do que o da Lua Cheia e, ao explodir, liberou uma energia equivalente a 3 toneladas de TNT.

O fenômeno observado a partir do espaço (Imagem: Reprodução/NOAA)
O fenômeno observado a partir do espaço (Imagem: Reprodução/NOAA)

Em uma publicação no Facebook, a NASA Meteor Watch disse que corrigiu o trajeto estimado da rocha espacial ao reanalisar os dados dos satélites GOES 16 e 17, da NOOA, que registraram o evento. O caminho agora passa mais ao leste do Mississipi.

No dia 2 de maio o escritório da NASA publicou a imagem de um meteorito, escuro como carvão, que sobrou do meteoro avistado. O pedaço de rocha espacial caiu sobre o sudoeste do Mississipi, em Natchez, e teria atingido o solo a uma velocidade de 3.201 e 482 km/h.

Muitas pessoas estão procurando a agência espacial para identificar o que elas acreditam ser possíveis fragmentos desse meteoro. A NASA, no entanto, deixa claro: existe uma lei nos EUA que diz que qualquer meteorito encontrado em solo privado pertence ao dono da propriedade. Ou seja, a agência não tem jurisdição sobre eles.

Um dos meteoritos gerados pelo meteoro da semana passada que caiu no sudoeste do Mississipi (Imagem: Reprodução/NASA/Linda Welzenbach Fries)
Um dos meteoritos gerados pelo meteoro da semana passada que caiu no sudoeste do Mississipi (Imagem: Reprodução/NASA/Linda Welzenbach Fries)

Além disso, a agência disse que seu foco não é identificar meteoritos. Em vez disso, ela solicita que as pessoas procurem a página da Universidade de Washington, em St. Louis. Lá, existem várias dicas e imagens que ajudam as pessoas a identificarem por conta própria se a rocha veio do espaço ou não.

Meteoritos raros podem valer até US$ 1.000 por grama. Já no caso dos condritos, um tipo comum de meteorito — parecido com o encontrado em Natchez — o valor por grama não passa dos US$ 0,50.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos