Mercado abrirá em 1 h 5 min
  • BOVESPA

    106.924,18
    +1.236,18 (+1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.579,90
    +270,60 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,31
    -1,18 (-1,07%)
     
  • OURO

    1.798,40
    -9,80 (-0,54%)
     
  • BTC-USD

    29.973,22
    -233,44 (-0,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    671,48
    -9,62 (-1,41%)
     
  • S&P500

    4.023,89
    +93,81 (+2,39%)
     
  • DOW JONES

    32.196,66
    +466,36 (+1,47%)
     
  • FTSE

    7.417,26
    -0,89 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    19.950,21
    +51,44 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    26.547,05
    +119,40 (+0,45%)
     
  • NASDAQ

    12.325,00
    -57,75 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2779
    +0,0188 (+0,36%)
     

‘Fracasso colossal de mercado’ ameaça futuro da energia eólica

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- Não faltam otimistas em relação ao futuro da energia eólica e um boom na busca por fontes renováveis impulsiona um crescimento robusto do setor, que empresas e governos concordam ser crucial para desacelerar as mudanças climáticas.

Mas um problema persiste: os fabricantes de turbinas ainda lutam para traduzir a demanda crescente em lucro.

Os pesos pesados da energia eólica Vestas, GE e Siemens Gamesa sofrem com altos custos de matéria-prima e logística, mudanças nos principais subsídios à energia limpa, anos de pressão sobre os preços das turbinas e uma corrida para construir equipamentos cada vez maiores.

“O que vejo é um fracasso colossal de mercado”, disse Ben Backwell, diretor executivo do Global Wind Energy Council, em referência a uma incompatibilidade entre as metas de governos para energia eólica e o que acontece de fato. “O risco é que não estamos no caminho certo para emissões zero líquidas – e o outro risco é que a cadeia de suprimentos se contraia, em vez de expandir.”

A retração da energia eólica pode ter consequências devastadoras, pois ela deve desempenhar um papel fundamental nos esforços globais de transição para a energia verde.

Para limitar o aquecimento global a apenas 1,5 grau Celsius, o mundo precisaria começar a adicionar cerca de 390 gigawatts de parques eólicos por ano até 2030, de acordo com a Agência Internacional de Energia. Em 2021, apenas cerca de um quarto dessa quantidade de capacidade eólica foi adicionada.

Também pode haver implicações geopolíticas para empresas americanas e europeias, à medida que rivais chinesas buscam expandir fora de seu mercado doméstico.

Os fabricantes ocidentais de turbinas cortam custos para reforçar seus resultados. As empresas dizem que competirão por menos projetos em menos mercados, aumentarão preços, otimizarão linhas de produtos e reduzirão custos de fabricação.

Isso ocorre no momento em que o aumento dos preços dos combustíveis fósseis deve tornar as energias renováveis mais competitivas.

“Você absolutamente precisa ver alguns desses quadros de lucro se reverterem para que as metas de descarbonização sejam alcançáveis”, disse Aaron Barr, chefe global de energia eólica terrestre da consultoria Wood Mackenzie.

A pandemia abalou a indústria eólica, levou a interrupções na cadeia de suprimentos e aumentou custos de materiais e transporte.

Mas os problemas começaram em meados da década de 2010, quando os governos começaram a reduzir subsídios generosos e a tornar as licitações para desenvolvedores de energia renovável mais competitivas, de acordo com Mark Freshney, analista do Credit Suisse.

Isso alimentou a pressão para reduzir os preços das turbinas e espremeu os lucros dos fabricantes.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos