Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.938,55
    -398,09 (-0,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Fotos de satélite mostram instalações da SpaceX com dois boosters Super Heavy

·2 minuto de leitura

O satélite WorldView-3, localizado a uma altitude de 617 km, registrou imagens da base de lançamentos da SpaceX, no sul do Texas, onde a empresa está montando sua espaçonave Starship, destinada a levar humanos à Lua — e além. Na imagem, aparecem dois boosters Super Heavy e, mesmo vistos do espaço, eles se parecem realmente gigantes.

Com o objetivo de levar pessoas e cargas úteis à Lua, Marte e além, a SpaceX está desenvolvendo um sistema aprimorado de lançamento. Para isto, a empresa conta com duas peças fundamentais: a primeira é o impulsionador de primeiro estágio com 70 metros de altura, chamado Super Heavy; a segunda, com 50 metros de altura, o veículo Starship, acoplado no topo do foguete.

(Imagem: Reprodução/Maxar Technologies)
(Imagem: Reprodução/Maxar Technologies)

Na imagem, obtida pelo satélite WorldView-3, é possível observar dois Super Heavy distintos: o Booster 3, localizado na plataforma de lançamento suborbital, perto da borda esquerda da foto, e o Booster 4, empilhado em uma montagem de lançamento orbital, à direita. De tão altos, os dois veículos projetam longas sombras sobre a paisagem da Costa do Golfo.

No início deste mês, o Booster 4, com 29 motores, começou a ser preparado para realizar seu primeiro teste de voo orbital do programa Starship. No dia 5 de agosto, o Super Heavy foi içado até a montagem de lançamento orbital e, posteriormente, o protótipo SN20 foi acoplado sobre ele — inclusive, alcançando a marca de sistema de lançamento mais alto do mundo, com 120 metros de altura. Mas, naquele mesmo dia, a dupla foi desfeita para que a SpaceX realizasse trabalhos adicionais em ambos.

(Imagem: Reprodução/Maxar Technologies)
(Imagem: Reprodução/Maxar Technologies)

Ainda não está claro quando, exatamente, o potente sistema será usado pela primeira vez. Elon Musk, fundador da SpaceX, disse recentemente que a dupla deveria estar pronta em algumas semanas, mas que isso dependeria da aprovação regulatória. Neste caso, Musk se refere à avaliação ambiental do local da base de lançamento da empresa que está sendo realizada pela Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) dos EUA.

A aprovação não deve ficar pronta antes de um mês, já que a FAA ainda abrirá o debate para comentários públicos durante 30 dia após a liberação de uma revisão preliminar — a qual ainda não foi divulgado. O satélite WorldView-3 é operado pela DigitalGlobe, subsidiária da Maxar Technologies, lançado para a órbita da Terra em agosto de 2014. De visão tão aguçada, ele consegue observar características tão pequenas quanto 31 cm sobre a superfície terrestre.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos