Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.568,22
    -24,80 (-0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Fotógrafo registra eclipse lunar total com detalhes impressionantes

O astrofotógrafo Andrew McCarthy capturou imagens impressionante do eclipse lunar total, ocorrido no início desta semana. Um dos registros traz uma série de fotos da Lua que, juntas, mostram nosso satélite natural ao longo das diferentes fases do eclipse, enquanto estava mergulhado na sombra projetada pela Terra. Já outra imagem revela a Lua avermelhada durante o fenômeno, com grande riqueza de detalhes.

Ele publicou a foto da Lua em sua conta no Twitter, e destacou como a produziu. “Esta imagem foi capturada com dois telescópios, um para capturar detalhes complexos da superfície lunar, e um para capturar os tons ricos projetados pela sombra da Terra no disco lunar”, explicou, em uma publicação.

Confira a imagem:

Ele chamou a foto de “Pela Dispersão da luz da Terra” — um título bastante adequado, se considerarmos que, durante os eclipses lunares totais, a Lua fica com tons avermelhados por caua da atmosfera terrestre, que refrata parte da luz solar incidindo em direção ao nosso satélite natural. Este efeito também é responsável pela cor do pôr do Sol.

Já a composição, chamada "Sombras e Pôr do Sol", mostra a Lua ao longo da diferentes etapas do eclipse:

Para chegar a estes resultados fascinantes, McCarthy precisou tirar quase 150 mil fotos com diferentes equipamentos; as primeiras imagens representavam pequenos segmentos da Lua. Depois, ele combinou os registros em uma foto de alta resolução da Lua, para trazer detalhes para as versões finais.

O eclipse lunar total ocorreu durante a madrugada de terça-feira (8), e foi visível somente para observadores na América Central, América do Norte e Equador. Já no Brasil, a fase total do fenômeno (quando a Lua mergulha na umbra da Terra) pôde ser observada somente para quem estava no Acre, perto da divisa com o Peru.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: