Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.893,32
    -1.682,15 (-1,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.778,87
    +104,57 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,06
    -0,47 (-1,03%)
     
  • OURO

    1.779,90
    -8,20 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    19.359,56
    -49,45 (-0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,42
    +15,82 (+4,34%)
     
  • S&P500

    3.621,63
    -16,72 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    29.638,64
    -271,73 (-0,91%)
     
  • FTSE

    6.266,19
    -101,39 (-1,59%)
     
  • HANG SENG

    26.341,49
    -553,19 (-2,06%)
     
  • NIKKEI

    26.433,62
    -211,09 (-0,79%)
     
  • NASDAQ

    12.319,25
    +61,75 (+0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3610
    -0,0136 (-0,21%)
     

Fortunas em private equity sobem com cenário de impasse nos EUA

Tom Maloney
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Para alguns, um impasse nem sempre é uma má notícia.

Gestores de private equity e seus investidores, que estavam preocupados com planos de aumento de impostos e regulamentação para o setor, estão aliviados que o cenário de “onda azul”, que teria entregado aos democratas o controle da presidência e das duas câmaras do Congresso, agora parece improvável.

Essa perspectiva elevou o patrimônio de cinco dos titãs mais ricos do setor de private equity em empresas de capital aberto desde a eleição, devido à valorização das ações. Leon Black, da Apollo Global Management, Steve Schwarzman, da Blackstone, David Rubenstein, do Carlyle Group, Tony Ressler, da Ares Management, e Henry Kravis, da KKR & Co., tiveram ganhos.

O aumento combinado das participações dos cinco investidores foi de US$ 2,2 bilhões, de acordo com o Índice de Bilionários Bloomberg. Os preços das ações das empresas aumentaram entre 6% e 12% desde terça-feira, superando o avanço de 3,3% do índice Russell 1000 Financials.

“Parte da razão pela qual alguns podem ver a possível presidência de Joe Biden e um Senado controlado pelo Partido Republicano como algo positivo para a indústria de private equity é porque esse cenário traz um impasse”, disse Nathan Dean, analista da Bloomberg Intelligence. “E o impasse pode não ser uma coisa ruim quando você olha para as possíveis políticas que poderiam ter acontecido sob uma onda azul.”

Nesse cenário, uma ampla revisão da regulamentação do setor de private equity provavelmente não acontecerá, disse a Jefferies Financial na quinta-feira em relatório.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.