Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.865,25
    +1.498,83 (+4,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,20
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Fortuna de Elon Musk aumenta em US$ 10 bilhões com anúncio de plano de Joe Biden

·1 minuto de leitura

Mais US$ 10 bilhões reforçaram a fortuna de Elon Musk, CEO da Tesla. A novidade aconteceu depois que o presidente americano, Joe Biden, anunciou um projeto para incentivar o uso de carros elétricos na quinta-feira passada (24).

Imediatamente o mercado de ações reagiu: as da Tesla tiveram aumento de 11,6% entre quarta e quinta-feira. Com isso, foram de US$ 623,48 a quase US$ 696 cada — mesmo assim, estão 24% abaixo do valor atingido em janeiro, quando custavam US$ 883.

A proposta da administração Biden deve receber US$ 1,2 trilhão. Isso inclui US$ 15 bilhões para criar uma rede nacional com 500 carregadores de veículos elétricos, bem como a eletrificação de ônibus escolares e comuns nos EUA. Além da Tesla, o acordo impulsionou outras empresas, como a Fisker e a Lordstown Motors.

Imagem: Reprodução/Wikimedia/JD Lasica
Imagem: Reprodução/Wikimedia/JD Lasica

Apesar de o presidente norte-americano ter em mente a oferta de subsídio para compradores de carros elétricos quando lançou o orçamento em março, ela não aparece no texto final do programa.

Nesse cenário, a fortuna de Musk fechou a semana passada em US$ 165,9 bilhões. Nesta segunda-feira, ela já está em US$ 169,5 bilhões. Ainda assim, o executivo não conseguiu recuperar seu lugar de segundo homem mais rico do mundo: ele continua em terceiro, atrás de Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon; e de Bernard Arnault, da LVMH, a maior empresa de artigos de luxo do mundo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos