Mercado fechará em 3 h 31 min
  • BOVESPA

    113.556,31
    +273,64 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.502,93
    +397,22 (+0,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,40
    +1,42 (+1,92%)
     
  • OURO

    1.752,30
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    43.286,63
    -50,18 (-0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.074,84
    -26,68 (-2,42%)
     
  • S&P500

    4.447,59
    -7,89 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.953,38
    +155,38 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.063,40
    +11,92 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    24.208,78
    +16,62 (+0,07%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.169,50
    -149,25 (-0,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2636
    +0,0080 (+0,13%)
     

Fortes chuvas e mão de obra afetam produção de café na Índia

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A produção de café na Índia deve cair no próximo ano, pois fortes chuvas em algumas áreas importantes de cultivo danificaram cafezais. Além disso, a escassez de mão de obra devido à pandemia de coronavírus também afetou as operações no campo, segundo uma associação de produtores.

A produção no ano que começa em outubro pode ficar cerca de 10% abaixo das 369 mil toneladas estimadas pelo Coffee Board, um órgão estatal, disse por telefone Jeffry Rebello, presidente do comitê de café da United Planters’ Association of Southern India. O volume se compara com as 334 mil toneladas produzidas em 2020-21.

A queda projetada para a oferta da Índia, que exporta mais de 70% da produção, pode impulsionar ainda mais os preços globais do café, que estão em alta em meio às crescentes ameaças ao abastecimento da América do Sul à Ásia. Seca e geadas devastaram as safras no Brasil, maior produtor mundial e que cultiva a variedade premium arábica. Problemas de logística no Vietnã e na Indonésia também pressionam o mercado. Tanto os futuros do arábica em Nova York quanto os preços do grão robusta em Londres acumulam alta aproximada de 50% este ano.

Algumas áreas do estado de Karnataka, na região sul, maior produtor de café do país, registraram volume de chuvas 33% acima do normal desde 1º de junho, de acordo com o Departamento de Meteorologia da Índia, onde a variedade robusta responde por cerca de 70% da produção total de café.

“Temos esperança de que os preços globais sejam bons nos próximos dois a três anos por causa da geada e da seca no Brasil”, disse Rebello. “Os produtores indianos se beneficiarão com os preços mundiais elevados.”

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos