Mercado abrirá em 3 h 53 min

Fornecedores de tecnologia seguem com planos de sair da China

Debby Wu e Cindy Wang
1 / 2

Fornecedores de tecnologia seguem com planos de sair da China

A Inventec, fabricante de laptops da HP vendidos nos Estados Unidos, disse que vai transferir a produção de notebooks da China para outro mercado nos próximos meses, aumentando o êxodo do setor de tecnologia em meio à guerra comercial entre as duas maiores potências do mundo.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

A Inventec planeja transferir toda sua operação de laptops destinados ao mercado dos EUA para sua base de Taiwan dentro de dois a três meses, disse o presidente Maurice Wu em teleconferência sobre os resultados da empresa na terça-feira. A empresa de Wu também fabrica os AirPods da Apple, além dos computadores portáteis para a HP, que respondem por um terço da receita, segundo estimativas.

Leia também

Destacando a dificuldade de tomar decisões de produção a longo prazo, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou horas depois que os EUA iriam adiar a implementação de tarifas sobre laptops e outros produtos fabricados na China de setembro para dezembro. Mas empresas de tecnologia não estão esperando por uma resolução comercial. Companhias como Inventec e Hon Hai Precision, empresas taiwanesas que fabricam a maioria dos eletrônicos do mundo, estão reavaliando sua dependência China, segunda maior economia global, diante da escalada das tensões entre Washington e Pequim.

"A guerra comercial é muito dolorosa para nós", disse Wu, encerrando uma teleconferência na qual executivos revelaram como as mudanças na produção prejudicaram a eficiência e as margens da empresa.

Na terça-feira, o presidente da Compal Electronics, Martin Wong, disse que sua empresa, rival da Inventec, também transferiu algumas linhas de notebooks para Taiwan e avalia investir mais no Vietnã caso o conflito tarifário persista. O presidente do conselho da Quanta Computer, Barry Lam, afirmou a repórteres na terça-feira que sua empresa está definitivamente transferindo algumas operações para o sudeste da Ásia, embora não tenha mencionado um cronograma. O diretor financeiro da empresa, Elton Yang, informou que a Quanta, por enquanto, terá como objetivo atender as demandas dos clientes para produzir fora da China com suas instalações em Taiwan.