Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.837,70
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.129,92
    +81,63 (+0,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Fornecedores da Apple não estão otimistas com o iPhone 12; entenda por quê

Diego Sousa
·2 minuto de leitura

Ainda não se sabe o quanto a pandemia do novo coronavírus vai afetar o lançamento dos novos iPhone 12, mas, ao que parece, os fornecedores da Apple estão menos otimistas com a procura dos modelos com 5G. Como consequência, a nova estimativa é de que os aparelhos vendam 50% menos unidades que o anteriormente previsto. As informações são do Digitimes.

Segundo o site, os fornecedores acreditam que os novos iPhones com 5G venderão de 15 a 20 milhões de unidades neste ano. Este valor representa uma redução de 50% ao estimado anteriormente, que era de 30 a 40 milhões.

Não foi especificado o motivo para tamanha redução, mas, além da tecnologia 5G — que deve encarecer os produtos —, observa-se que o atraso do lançamento em algumas semanas em decorrência da pandemia do novo coronavírus possa resultar em um período menor de vendas e, consequentemente, de lucros.

Desconforto interno

Além disso, a suposta redução estaria causando um certo incômodo entre as cadeias de suprimentos da empresa, que estão divididas entre China e Taiwan. Recentemente, foi relatado que os taiwaneses não estão muito contentes com fato de os fornecedores chineses estarem aumentando a sua participação na fabricação de produtos da Apple.

"A Apple depende principalmente de fabricantes de Taiwan para montar seus dispositivos, mas agora os chineses estão ganhando terreno, pois a empresa está buscando diversificar sua cadeia de suprimentos", diz o relatório.

O site nota ainda que, em busca de cortar custos, a Apple estaria permitindo que seus parceiros chineses atuassem de forma mais ativa na fabricação de iPads, Apple Watches e AirPods, "representando ameaças crescentes aos fornecedores de taiwaneses".

O Novo iPhone 12 deve ser apresentado no mês de setembro. Segundo rumores, seis modelos, entre 4G e 5G, estão sendo esperados para o lançamento, com promessas de melhorias em câmeras, processamento, tela e bateriasaiba tudo o que podemos esperar dos aparelhos.

Fonte: Canaltech