Mercado fechará em 6 h 18 min
  • BOVESPA

    109.345,38
    +501,64 (+0,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,80
    +0,51 (+0,73%)
     
  • OURO

    1.773,40
    +9,60 (+0,54%)
     
  • BTC-USD

    43.230,52
    -500,80 (-1,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.079,68
    +15,84 (+1,49%)
     
  • S&P500

    4.379,91
    +22,18 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    34.187,87
    +217,40 (+0,64%)
     
  • FTSE

    6.981,27
    +77,36 (+1,12%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.054,00
    +44,50 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2287
    -0,0160 (-0,26%)
     

Fornecedora de chips indica que iPhone 14 não será tão poderoso como se imagina

·2 minuto de leitura

Antes mesmo do lançamento do novo iPhone 13, rumores já indicavam que o iPhone 14 poderia trazer uma grande melhoria no desempenho e otimização de bateria, pois o novo chip A16 Bionic seria de apenas 3 nanômetros. Contudo, a TSMC, principal fornecedora de chips para os aparelhos da Apple, confirmou que a produção de tais componentes — referenciados como N3 — será atrasada, e chegará a tempo de ser usada nos celulares de 2022 da Maçã.

TSMC confirmou atraso na tecnologia de 3 nanômetros, que deve ficar só para o iPhone 15 (Imagem: i-Micronews)
TSMC confirmou atraso na tecnologia de 3 nanômetros, que deve ficar só para o iPhone 15 (Imagem: i-Micronews)

Em vez disso, o novo A16 Bionic deve ser produzido em processo de 4 nanômetros, o que não é tão avançado mas já corresponde a uma melhora se comparado ao que foi feito no A14 e A15 Bionic. De forma simplificada, quanto menor for a litografia do chip (ou, em outras palavras, a quantidade de nanômetros), maior é o número de transistores suportados em uma mesma área física, e, consequentemente, menor o espaço entre eles, sendo então possível aprimorar tanto a performance quanto a eficiência energética.

De acordo com a fornecedora, a "tecnologia de 3 nanômetros é muito complicada, tanto no quesito de tecnologia de processamento quanto no design do produto final". Por isso, a TSMC decidiu atrasar o lançamento dos novos componentes em chips da Apple para evitar falhas de operação.

Para efeito de comparação, o A13 Bionic do iPhone 11 era de 7 nanômetros, com cerca de 8,5 bilhões de transistores, enquanto o A14 Bionic do iPhone 12 é de 5 nanômeros com 11,8 bilhões de transistores. A arquitetura do A15 Bionic dos iPhone 13 de 2021 deve ser similar em relação aos chips do ano passado, e também é esperado que o M2 para computadores seja feito no mesmo processo de 4 nanômetros.

Com a informação divulgada, é esperado que a Samsung ultrapasse a TSMC e produza novos chips tanto para sua linha Exynos quanto para a Qualcomm com a litografia de 3 nanômetros, já que a tecnologia é esperada para o final de 2022 com o sucessor do Snapdragon 898. A Mediatek é outra marca que também poderá se aproveitar da arquitetura antes da gigante da Maçã, considerando que não precisa esperar até o segundo semestre de 2023 para anunciar seu novo chip.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos