Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    12.973,36
    -338,76 (-2,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

Formato da final do CBLoL muda para garantir segurança em plena pandemia

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O formato da grande final do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) será alterada mudada para dar mais segurança aos jogadores do game, neste sábado (5), a partir das 17h, com transmissão pela internet. Organizada pela Riot Games, a decisão pelo título entre os times INTZ e PaiN Gaming terá menos presença de público e medidas preventivas contra a Covid-19. O título também vale vaga no mundial da categoria. O objetivo é evitar aglomerações. Uma consultoria médica, especializada na sanitização de ambientes e implantação de normas preventivas, foi contratada para adequar os processos operacionais para a realização da final. Jogadores e membros da produção serão obrigados a usar máscaras. Protetores faciais também serão utilizados por profissionais que mais se aproximarem dos jogadores como juízes, médicos, brigadistas e seguranças. Haverá testes em massa para todos os envolvidos nessa final e na produção do evento em si. Um número limitado de profissionais estará no local para garantir o distanciamento mínimo social. E, claro, não haverá torcedores, parceiros, patrocinadores, familiares dos jogadores ou imprensa no local. Os jogadores seguem em quarentena em suas gaming houses. Mas haverá cabines que contam ainda com separadores de acrílico entre cada posição da bancada para promover maior isolamento de cada um dos membros da equipe. Os times rivais não vão se encontrar pessoalmente.