Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.996,42
    -1.698,86 (-4,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

De forma inteligente, SSD amplia velocidade e redefine conectividade

·2 minuto de leitura

Por Luciano Beraldo*

Se os principais notebooks do mercado apresentam desempenho cada vez mais alto, uma das explicações está em uma importante evolução tecnológica: o SSD, sigla para Solid State Drive, em inglês, ou algo como Unidade de Estado Sólido, em português. É um tipo de armazenamento muito mais rápido do que um HD convencional, como chamamos a unidade de Disco Rígido, além de oferecer outras vantagens, como menor consumo de energia e maior confiabilidade e leveza, por não conter partes mecânicas, permitindo ampliar desempenho, mobilidade e autonomia de bateria de um notebook.

O avanço mais aparente representado por essa tecnologia é determinado pela sua própria construção. Enquanto o HD tem uma lógica similar à de um toca-discos, usando um braço mecânico para acessar informações gravadas em discos magnéticos que rodam em grande velocidade, a conexão do SSD é bem mais dinâmica, mantendo os dados em chips de memória, proporcionando um acesso quase instantâneo.

Alguns notebooks permitem uma configuração híbrida, onde há um SSD e um HD funcionando em conjunto. Desta forma, é possível aproveitar a velocidade do SSD para carregar o sistema operacional e rodar os aplicativos mais utilizados, enquanto o HD pode ser usado para salvar os dados que ocupam mais espaço e não são acessados com tanta frequência.

O SSD também pode ser adicionado a notebooks que não o contenham em sua configuração original de fábrica. Os formatos mais comuns podem ser utilizados em substituição ao HD original ou em encaixe separado, para trabalhar em conjunto com o HD original, de forma híbrida. Ao fazer um “upgrade”, instalando um SSD, é sempre recomendado que o sistema operacional seja instalado na nova unidade, para obter o máximo de desempenho que a nova tecnologia proporciona.

Está claro como o SSD eleva o desempenho de um notebook a um novo patamar e sua aplicabilidade está totalmente conectada às exigências cada vez maiores dos usuários. A relação entre armazenamento e velocidade de um SSD é pontuada pela precisão e assertividade, redefinindo o conceito de uso de computadores e notebooks e cumprindo diretamente o objetivo da tecnologia de beneficiar o cotidiano e transformar a vida das pessoas.


*Luciano Beraldo é gerente sênior da área de notebooks da Samsung Brasil

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos