Mercado fechado

Forever 21 pode ser vendida por US$ 81 milhões a donos de shoppings

Jader Lazarini
Forever 21 pode ser vendida por US$ 81 milhões a donos de shoppings

A Forever 21 anunciou, no último domingo (2), que fechou um acordo para a venda de sua rede de varejo a um consórcio de compradores. O acordo, que será de US$ 81 milhões (cerca de R$ 342,6 milhões), também inclui investidores imobiliários.

A Forever 21 procura a aprovação judicial do acordo, citando Simon Property, Brookfield Property Partners e Authentic Brands. como as concorrentes no leilão supervisionado pela corte. As informações estão contidas nos documentos apresentados no Tribunal de Falências dos Estados Unidos em Wilmington, no estado de Deleware.

Ainda segundo o documento em posse do tribunal, qualquer licitante rival terá que pagar à companhia uma taxa de desmembramento de mais de US$ 4,6 milhões.

A Authentic Brands foi uma das empresas que adquiriram direitos de licenciamento. Neste caso, a empresa pode utilizar uma série de marcas de roupas e lojas esportivas em falência.  Além disso, no final de 2019, a Authentic Brands comprou os direitos do nome Barneys, com o intuito de abrir uma loja de departamentos da marca.

Confira: Itaú Asset Management estreia ETF de Small Caps (SMAC11)

Segundo o jornal "Valor Econômico", a família fundadora da varejista está à procura de uma parceria com uma empresa de private equity para fazer uma oferta.

Os licitantes rivais podem realizar ofertas até a próxima sexta-feira (7). Se houver ofertas concorrentes, um leilão será realizado na segunda-feira (10) seguinte no escritório de advocacia Wilachton Pachulski Stang Ziehl & Jones. Logo após isso, a Forever 21 buscará a aprovação do tribunal de falências para a venda.

Recuperação judicial da Forever 21

A varejista de moda sediada em Los Angeles, nos Estados Unidos, apresentou seu pedido de falência em setembro do ano passado, após anos de crescimento em todo o planeta. No entanto, não apresentou um plano claro de como será a reestruturação da empresa.

Os documentos apresentados demonstram que a Forever 21 possui entre US$ 1 bilhão e U$ 10 bilhões em dívidas. O processo permite que a empresa, sediada em Los Angeles, continue operando enquanto elabora um plano para quitar suas dívidas a seus credores.

A solicitação de recuperação judicial pode fazer com que a empresa se livre das unidades pouco produtivas e captar novos fundos. Levantada em 1984, a companhia possui mais de 800 lojas nos EUA, Europa, Ásia e América Latina, incluindo o Brasil.

Veja também: Alphabet, dona do Google, registra lucro líquido de US$ 10,67 bi no 4T19

O pedido de recuperação judicial da Forever 21 representa mais uma grande companhia do segmento de moda que está em apuros. O setor de varejo segue em crise no mercado norte-americano. Somente no primeiro semestre do ano passado, mais de sete mil lojas foram fechadas, mais que durante todo o ano de 2018.