Mercado fechado

Ford usará sobrenome Mustang em outros modelos além do Mach-E

feedback@motor1.com (Dyogo Fagundes)
2020 Ford Mustang Mach-E

Ideia é transformar o pony car em uma submarca voltada para performance

Principal lançamento global da Ford neste ano, o crossover-cupê elétrico Mach-E parece que não será o único veículo da marca a usar o batismo Mustang como sobrenome. De acordo com relatório recente da revista britânica Autocar, alguns dirigentes da empresa estão seriamente interessados em transformar a alcunha do clássico pony car em uma espécie de submarca com foco voltado para performance. Detalhes ainda são escassos, mas há possibilidade de que a nova família seja formada tanto por modelos puramente elétricos, como o Mach-E, quanto por veículos equipados com motores tradicionais a combustão.

As informações ainda são restritas, mas levando em consideração rumores anteriores as coisas realmente parecem fazer sentido. Em 2018, não custa lembrar, surgiram informações sobre o desenvolvimento de um inédito Mustang de 4 portas com carroceria estilo sedã. Quem viu o modelo na época garantiu que o design é diferente do Mach-E, apesar de a inspiração também partir do cupê. A ideia seria oferecer uma opção de perfil mais norte-americano em relação a modelos como Porsche Panamera e Audi A7.

Leia também:

O projeto ainda não recebeu luz verde para ser tocado de forma definitiva, de modo que só deverá gerar resultados na próxima década. A ideia é que a versão cupê de 4 portas faça parte apenas da próxima geração do Mustang. A identidade dos possíveis outros membros da família ainda é desconhecida.