Mercado fechado

Ford quer ser segunda maior fabricante de carros elétricos do mundo

·2 min de leitura
The frame of a 2015 Ford Mustang vehicle moves down the production line at the Ford Motor Flat Rock Assembly Plant in Flat Rock, Michigan, U.S. August 20, 2015.  REUTERS/Rebecca Cook/File Photo
Montadora norte-americana quer ser segunda maior fabricante de elétricos em dois anos. Foto:. REUTERS/Rebecca Cook/File Photo
  • Montadora norte-americana quer ser segunda maior fabricante de elétricos em dois anos;

  • Empresa diz que Ford deve estar competindo com Tesla, Volkswagen e Stellantis;

  • Ford planeja construção de componentes para baratear custos;

A Ford espera ser a segunda maior fabricante de veículos elétricos do mundo dentro de dois anos, com capacidade de produção anual de quase 600 mil veículos por ano, de acordo com fontes da empresa ouvidas pela agência Reuters. O otimismo da montadora deriva do aumento da demanda por seu próximo novo veículo elétrico, a picape Ford F-150 Lightning, com reservas de varejo se aproximando de 200 mil unidades, segundo Lisa Drake, chefe de operações da Ford América do Norte, em entrevista à agência.

Leia também:

De acordo com previsões relatadas pela agência Reuters, a Ford provavelmente deve estar competindo com a Stellantis pelo terceiro lugar na corrida dos elétricos em 2025, ainda atrás da Tesla e do Grupo Volkswagen, com base nos dados de previsão de produção fornecidos pela empresa Auto Forecast Solutions.

Ford quer construir componentes para baratear custos

Em conferência de investidores, Lisa Drake disse que a Ford está trabalhando para integrar verticalmente mais componentes de elétricos, incluindo eletrônica de potência e e-drives, em instalações existentes que fabricam peças para veículos de combustão, uma abordagem moderna do trabalho pioneiro do fundador Henry Ford na construção de muitos de seus próprios componentes.

A chefe de operações da América do Norte disse que a Ford está trabalhando com cinco fornecedores globais de bateria para fabricar e ajudar a desenvolver células de bateria para seus futuros elétricos, com o objetivo de construir 240 gigawatts-hora de capacidade de produção globalmente até 2030. Esses fornecedores incluem SK, LG, CATL, BYD e Panasonic .

A Ford espera reduzir o custo da bateria de veículos elétricos para US$ 80 por quilowatt-hora no nível do pacote "bem antes do final da década", disse Drake. Segundo a Reuters, a montadora está estudando diferentes químicas de células, incluindo fosfato de ferro-lítio sem cobalto e baterias estruturais de célula para pacote para ajudar a reduzir custos.

Por fim, a chefe de operações da América do Norte anunciou em conferência que Ford e a BMW estão trabalhando com a Solid Power, uma startup sediada no Colorado, no desenvolvimento de baterias de estado sólido, que Lisa Drake afirmou que devem iniciar a ser comercializadas "bem antes do final da década", de acordo com a agência Reuters.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos