Mercado fechado

Ford mantém plano de abrir fábricas no México após cancelar investimento

Obra inacabada da fábrica da Ford em Villa de Reyes, perto de San Luis Potosi, no México, em 11 de janeiro de 2017

A Ford mantém seus planos de abrir este ano duas fábricas de produção de autopeças no México, anunciadas em 2015, apesar ao surpreendente cancelamento em janeiro de um investimento de 1,6 bilhão de dólares para uma nova fábrica.

A decisão sobre a fábrica, que seria construída no estado de San Luis Potosí (leste), ocorreu quando então presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, aumentou sua pressão sobre as fabricantes de veículos de seu país para que levem as fábricas de volta ao território americano.

Os diretores da Ford, contudo, garantiram que a decisão se deu por motivos estratégicos, e não políticos.

"A verdade é que não nos fomos do México. Os negócios têm que tomar as decisões corretas no momento certo e isso foi o que nós fizemos. Infelizmente a notícia não é boa", disse a jornalistas, Gabriel López, diretor-geral da Ford México, na noite de quarta-feira.

O executivo lembrou que a empresa está construindo duas fábricas de transmissores e motores nos estados de Guanajuato (centro) e Chihuahua (norte) que irão abastecer a partir de meados deste ano montadoras de veículos nos Estados Unidos, na Índia, na China, na Europa e na América do Sul.

"O investimento total dessas duas fábricas são de 2,5 bilhões de dólares e quando elas operarem em ritmo de produção vão empregar 3.800 pessoas", disse López.