Mercado abrirá em 44 mins

Ford aguarda novo governo para fazer substituto do Focus na Argentina

feedback@motor1.com (Dyogo Fagundes)
Ford Territory

Territory, que também chegará ao Brasil, é forte candidato a ganhar nacionalidade argentina

Desde que deixou de produzir o Focus no último mês de maio (quando funcionários protestaram contra a política econômica do presidente Mauricio Macri), a fábrica da Ford em General Pacheco, na Argentina, concentra atividades na montagem da picape Ranger. E, ao que tudo indica, continuará com capacidade ociosa até que o recém-eleito presidente Alberto Fernández esclareça que tipo de política adotará para o setor automotivo durante os quatro anos de seu mandato.

Foi o que disse em entrevista recente o CEO da marca no país, Gabriel López, quando questionado sobre o assunto. "As montadoras estão trabalhando em um documento para discutir com as novas autoridades qual deve ser a visão para o setor, organizar as tarefas e direcionar esse setor para recuperar os volumes de produção de cinco ou seis anos atrás. Esperamos que o novo governo gere um plano de trabalho com a indústria, sindicatos e oposição", disse.

López ainda não confirma, mas tudo indica que o lugar deixado pelo Focus em General Pacheco será preenchido pelo SUV Territory, que já está com lançamento confirmado tanto na Argentina quanto no Brasil. A expectativa é que o modelo chegue às lojas em 2020, sendo inicialmente importado da China para depois ganhar cidadania hermana. 

Por aqui, a Ford brasileira já faz até anúncios do modelo em seu site oficial, onde não só confirma a chegada como adianta a oferta de equipamentos como carregador sem fio para celular, central multimídia e painel de instrumentos com telas de 10 polegadas, e um sistema de comunicação em tempo real que permite que o motorista trave, destrave, dê partida, localize e obtenha informações de telemetria do carro remotamente.

Ford Territory
Ford Territory

Posicionado acima do EcoSport e abaixo do Escape (que também chegará ao Brasil), o Territory possui 4,58 metros de comprimento, 1,93 m de largura, 1,67 m de altura e 2,71 m de entre-eixos, medidas que o colocam bem próximo do Jeep Compass – que tem 4,41 m de comprimento e 2,63 m de entre-eixos. Na China, é equipado com motor 1.5 turbo de 145 cv de origem Mitsubishi, acoplado ao câmbio automático de 6 marchas. No Brasil, rumores apontam para adoção do 2.0 Duratec de 176 cv e 22,5 kgfm usado pelo EcoSport na versão Storm 4x4. A plataforma é a mesma do SUV chinês JMC Yusheng S330.

Preços ainda são desconhecidos, mas devem ficar entre R$ 110 mil e R$ 130 mil. 

Fotos: divulgação