Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    34.499,59
    -1.478,78 (-4,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.017,75
    -138,50 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Força Espacial dos EUA lança satélite para detectar mísseis

·2 minuto de leitura
Força Espacial dos EUA lança satélite para detectar mísseis
Força Espacial dos EUA lança satélite para detectar mísseis

A Força Espacial dos Estados Unidos, um braço das Forças Armadas do país, lançou um satélite de US$ 1 bilhão para detectar com antecedência mísseis. O satélite GEO-5 é parte de um sistema de detecção das ameaças e foi levado para a órbita por um foguete Atlas 5, saindo do Cabo Canaveral, na Flórida, na terça-feira (18).

O novo satélite é uma versão atualizada dos já existentes que compõe o Sistema Infravermelho Baseado no Espaço (SBIRS). O sistema é uma rede de vigilância espacial, que objetiva alertar os mísseis antecipadamente. Esse é um sinal dado pela Força Espacial de que desempenha papel proeminente dentro do complexo militar norte-americano, mesmo sendo o serviço mais jovem.

Leia mais:

O SBIRS capta assinaturas infravermelhas de mísseis em voo e realiza o rastreamento, avisando previamente às forças no solo. Para o vice-presidente da Lockheed Martin, empresa que construiu o satélite, Tom McCormick, o sistema nunca foi tão necessário.

“A ameaça da tecnologia de mísseis balísticos está se espalhando por todo o mundo, adversários que antes tínhamos à distância de um braço geográfico agora apregoam o desenvolvimento dessa tecnologia”, disse, em entrevista à CBS.

satélite geo-5 mísseis eua
Painel solar do satélite. Imagem: Divulgação/Lockheed Martin

Ele acrescentou que o mundo é um lugar mais ameaçador, pois mais de mil lançamentos de mísseis balísticos acontecem globalmente a cada ano. Segundo McCormick, o SBIRS é a “ponta da lança, ou campainha, de que ocorreu um lançamento e algo está chegando”.

O satélite GEO-5 foi lançado na terça-feira após um atraso de cerca de 24 horas. O adiamento aconteceu por causa de problemas com o sistema da plataforma de lançamento. Nas próximas semanas, propulsores no satélite SBIRS vão ajustá-lo em uma órbita geossíncrona. Ele ficará estacionário na mesma região.

O Sistema Infravermelho Baseado no Espaço também incorpora dados do antigo Programa de Apoio de Defesa (DSP) e sensores infravermelhos autônomos montados em outros satélites militares em órbitas elípticas inferiores. Esses outros satélites, porém, são confidenciais.

Via: Futurism / CBS

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos