• BOVESPA

    115.667,78
    +440,32 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,40
    +0,18 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.803,10
    +5,20 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    49.382,89
    +1.103,50 (+2,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,60
    -35,32 (-3,48%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.658,97
    +33,03 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    29.718,24
    -914,40 (-2,99%)
     
  • NIKKEI

    29.671,70
    -484,33 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.287,00
    -15,00 (-0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5790
    -0,0315 (-0,48%)
     

FOMO | Entenda o que é a ansiedade relacionada ao mundo das redes sociais

Natalie Rosa
·4 minuto de leitura

Você já ouviu falar no termo FOMO? A palavra é uma sigla em inglês para a frase Fear Of Missing Out, que na tradução livre ficaria algo como "medo de ficar de fora", aquele medo de estar perdendo alguma coisa importante. O termo está diretamente relacionado ao universo da internet e das redes sociais, que trouxe para as pessoas um senso de urgência que pode se tornar algo grave psicologica e financeiramente.

Com o avanço rápido dos smartphones e o acesso mais fácil à internet, cada vez mais as pessoas não conseguem se desgrudar do mundo online, sentindo uma grande necessidade de participar do que está acontecendo virtualmente. Basicamente, FOMO significa o sentimento ou a percepção de que as outras pessoas estão se divertindo mais, tendo vidas melhores e passando por experiências mais incríveis que as suas, e isso acaba prejudicando a autoestima.

Você pode sentir os efeitos do FOMO ao navegar pelo Instagram, por exemplo, e ver pessoas em viagens, festas, eventos, praias, entre outras situações, sentindo ainda que você está perdendo algo na sua vida porque não está fazendo aquilo naquele momento ou de modo geral. No início, as redes sociais eram usadas apenas para compartilhar momentos com amigos e famílias, mas hoje se tornaam praticamente uma competição de quem tem a vida mais perfeita.

<em>Imagem: Reprodução/Freepik</em>
Imagem: Reprodução/Freepik

Mesmo se tratando de um termo atual, a origem do FOMO é um pouco mais antiga do que se imagina, existindo há séculos. Porém, foi na década de 1990 que a palavra começou a ser estudada. O termo surgiu junto a uma pesquisa de um estrategista de marketing, Dan Herman, em 1996, e com o crescimento da internet, os estudos sobre ele só aumentaram.

FOMO pode ser usado não só para as redes sociais, mas também para outros cenários, sejam eles digitais ou não, como por exemplo ser a única pessoa que não está acompanhando um reality show, ou ainda não ter comprado aquela peça da roupa que está na moda e todo mundo está usando. Você acaba fazendo tudo isso mesmo sem ser de seu interesse, e seja qual for o sentimento de estar perdendo alguma coisa, ele pode ser considerado um FOMO.

Como eu sei que estou sofrendo de FOMO?

Se mesmo com o entendimento do que significa a palavra FOMO você ainda tem dúvidas se está sofrendo desse mal, saiba que existem alguns sintomas bem específicos para monitorar e ajudar a entender o que você está sentindo. Veja quais são:

Estresse e falta de foco

A procrastinação é um sintoma de que você está sofrendo de FOMO. Como a pessoa acaba evitando dizer a palavra não para não perder momentos da vida, ela acaba ficando sobrecarregada e com mais atividades do que consegue ter, o que acaba a levando a ter momentos de improdutividade, o famoso "fazer nada". Então, é importante se atentar à rotina e as atividades que podem, de fato, ser feitas.

<em>Imagem: Reprodução/Freepik</em>
Imagem: Reprodução/Freepik

Falta de dinheiro

Quando uma pessoa está sofrendo com FOMO, ela sente dificuldades em negar convites para participar de eventos, por exemplo, e acaba dedicando parte do seu tempo e dinheiro a algo apenas para não ficar de fora. O mesmo é válido para a compra de objetos e outras aquisições. Inclusive, o sentimento de FOMO também pode estar relacionado à inveja.

Tudo isso, no entanto, acaba resultando em um gasto a mais de dinheiro, fazendo com que a pessoa saia do controle de suas finanças, gastando mais do que realmente pode. Então, se você está passando por essa situação, é hora de começar a repensar suas escolhas e descobrir se os gastos estão sendo, de fato, úteis.

Muito tempo nas redes sociais

Se você percebe que está passando mais tempo nas redes sociais do que deveria, você pode estar sofrendo de FOMO. Pessoas que sentem esse medo constante de estar perdendo alguma coisa estão sempre com o celular na mão e com páginas de redes sociais abertas no computador, esquecendo de prestar atenção no mundo offline. Isso acaba prejudicando na produtividade do dia a dia e gerando ainda mais estresse.

Como combater o FOMO?

Como todo comportamento que traz prejuízos psicologicamente, pessoas que estão sofrendo com FOMO precisam buscar a ajuda de um profissional. Enquanto isso, é preciso também reconhecer que o termo se trata de um problema real e que ele pode ser superado. É necessário aprender a ser sincero com as pessoas em sua volta e saber responder aos convites de forma negativa, sem se deixar levar pelo que podem pensar. A honestidade é um dos passos mais importantes depois do reconhecimento da situação.

Para combater o FOMO é preciso também se distanciar das redes sociais, mas não completamente. Hoje, aplicativos conseguem verificar o tempo que está sendo gasto, trazendo números que podem até ser chocantes. Então, a partir dessa informação, a pessoa consegue estipular metas de uso e conseguir conciliar o virtual do real, ficando a cada vez mais com o "pé no chão".

Se você sentir que está a cada vez mais irritado, estressado e com sentimentos de tristeza, tente relacionar o que foi citado acima com os seus comportamentos e não deixe de buscar ajuda profissional.

Com informações de: Time, Very Well Mind

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: