Mercado abrirá em 1 h 21 min
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    92,70
    +0,77 (+0,84%)
     
  • OURO

    1.807,00
    -6,70 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    24.545,57
    +1.432,34 (+6,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    577,81
    +46,59 (+8,77%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.473,52
    -33,59 (-0,45%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.427,00
    +35,00 (+0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2624
    +0,0160 (+0,30%)
     

Foi dada a largada: 5G avança no Brasil e promete novas possibilidades

A implantação da quinta geração de internet móvel em terras brasileiras está prestes a chegar trazendo na bagagem mais um salto tecnológico. Com o leilão realizado em novembro de 2021 para conceder os direitos de exploração de faixas de frequência para empresas de telecomunicações, o 5G deve estar presente nas capitais do Brasil até o final de julho, segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Junto dessa evolução da rede, um novo universo se expande: ainda mais veloz, com uma conexão superfluida, suportando mais equipamentos em atividades ao mesmo tempo, sem perda de qualidade e com baixo consumo de energia.

Tudo isso para suprir a demanda crescente de informações trocadas diariamente por bilhões de dispositivos sem fio espalhados pelos quatro cantos do mundo. É que, embora a estrutura de sua antecessora – a tecnologia 4G — seja potente, ela já está chegando ao limite.

Mas o que, de fato, esperar?

Ter um aparelho com 5G vai significar lançar mão de mais agilidade e eficiência. Para se ter uma ideia, a tecnologia opera em uma largura de banda maior, que permite um salto de 300 Mbps (megabits por segundo) para 10 Gbps (gigabits por segundo). Trata-se de uma conexão 30 vezes mais rápida. Assim, é possível, por exemplo, participar de reuniões on-line, ou assistir a vídeos em alta definição por streaming sem bugs ou delay.

E as vantagens não param por aí. A latência (tempo de resposta da conexão) vai ser reduzida a praticamente zero, favorecendo às aplicações em tempo real ou que demandam trocas de informações mais rápidas. Também vai permitir um número de aparelhos conectados por área de 50 a 100 vezes maior que o atual. As redes também devem consumir 90% menos energia, além de viabilizarem melhor eficiência energética, ou seja, mais duração de bateria.

Vou precisar trocar de celular para usufruir do 5G?

Sim, muito provavelmente você precisará de um smartphone novo para aproveitar todas as possibilidades da internet 5G, ou se preferir, já é possível aderir a um serviço de assinatura de celular para ter um modelo de ponta de forma mais acessível.

Além da telefonia móvel

O avanço da quinta geração da rede no Brasil não se trata apenas de telefonia móvel. Esse salto tecnológico finalmente vai possibilitar que os ambientes inteligentes se tornem uma realidade.

Sistemas de iluminação pública e residencial, eletrodomésticos, centrais de segurança, guichês de supermercados, sensores meteorológicos e muitos outros dispositivos poderão conectar-se mutuamente, oferecendo inúmeras possibilidades para prefeituras, residências, ruas, hospitais, comércios e indústrias.

Já imaginou semáforos geridos por inteligência artificial, alterando o fluxo das cidades e melhorando o trânsito e a emissão de CO2? Ou médicos de grandes centros operando remotamente por meio de um robô com respostas em tempo real?

Muito disso tudo parece surreal, coisa de filme, mas, com a chegada da tecnologia 5G, um mundo novo de possibilidades está logo ali.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos