Mercado fechará em 1 h 49 min
  • BOVESPA

    117.178,89
    +948,77 (+0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.714,48
    -332,10 (-0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,97
    +1,45 (+1,68%)
     
  • OURO

    1.721,80
    -8,70 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    20.162,43
    +116,46 (+0,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    457,30
    -1,11 (-0,24%)
     
  • S&P500

    3.779,50
    -11,43 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    30.265,96
    -50,36 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.564,50
    -76,25 (-0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1385
    -0,0294 (-0,57%)
     

Foguete New Shepard sofre anomalia durante lançamento não tripulado

Uma anomalia ocorreu durante o início do lançamento da missão NS-23, da Blue Origin, nesta segunda-feira (12), resultando na ejeção da cápsula do foguete New Shepard. A empresa confirmou que, apesar do ocorrido, o sistema de escape funcionou conforme projetado, de modo que foi possível recuperar a cápsula. Até o momento, não há informações sobre o que causou o problema.

Originalmente, a missão seria lançada no dia 31 de agosto, mas acabou adiada algumas vezes em função de condições climáticas desfavoráveis. Após um adiamento de quase uma hora, o lançamento aconteceu às 11h27 (horário de Brasília), levando mais de 30 cargas úteis ao espaço. O problema surgiu um pouco antes de a missão chegar a 9 km de altitude.

Confira:

O New Shepard é um sistema formado por um foguete e cápsula, ambos reutilizáveis. A Blue Origin estava transmitindo o lançamento, mas com o ocorrido, cortou as imagens que mostravam o foguete cerca de um minuto e cinco segundos depois do lançamento — mas o vídeo pareceu mostrar fogo ao redor do foguete e até da cápsula, um pouco antes de ela ser separada do propulsor.

Após o problema, a transmissão focou no retorno da cápsula e, felizmente, o sistema de escape funcionou como o planejado: a cápsula foi ejetada e desceu em segurança para o solo, desacelerada por paraquedas, e o propulsor acabou provavelmente destruído. “Mais informações serão publicadas conforme forem disponibilizadas”, escreveu a Blue Origin, em um tuíte.

A missão NS-23 não estava transportando turistas espaciais, mas sim cargas úteis da NASA, universidades e outras instituições, além de cartões postais da fundação Club for the Future, da Blue Origin. A situação das cargas úteis após a anomalia não foi revelada, e não está claro se o problema poderá afetar futuros voos espaciais turísticos da empresa.

Abaixo, você confere a transmissão completa do lançamento:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: