Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.471,92
    +579,92 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.723,43
    -192,77 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,59
    -0,42 (-0,47%)
     
  • OURO

    1.790,30
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    23.244,15
    +324,81 (+1,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    541,04
    +5,81 (+1,09%)
     
  • S&P500

    4.145,19
    -6,75 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    32.803,47
    +76,67 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.439,74
    -8,32 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.201,94
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    28.161,69
    -14,18 (-0,05%)
     
  • NASDAQ

    13.189,25
    -39,50 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2514
    -0,0152 (-0,29%)
     

Foguete Falcon 9, da SpaceX, brilha durante reentrada no céu do Sul do Brasil

·2 min de leitura

A reentrada do segundo estágio de um foguete Falcon 9, da SpaceX, iluminou os céus de cidades do Sul do Brasil, durante a madrugada desta terça-feira (8). A reentrada do objeto ocorreu às 4h36, e pôde ser observada por moradores de Turvo (SC), Monte Castelo (SC), Taquara (RS) e outras cidades da região. Câmeras da Clima ao Vivo e da Rede Brasileira de Meteoros (Bramon) registraram a passagem do estágio do foguete.

O brilho da reentrada foi filmado por câmeras da Bramon, que registraram o estágio do foguete cruzando o céu por pouco mais de um minuto, enquanto atravessava as camadas mais altas da atmosfera terrestre. Um morador de Santa Tereza do Oeste, no Paraná, relatou ter visto um brilho intenso, junto do objeto fragmentado. “Havia vários detritos que demoraram a se apagar, alguns sumiram no horizonte, ainda brilhando”, escreveu.

Confira o vídeo abaixo, com diferentes vídeos da reentrada:

Nos comentários, outros moradores da região trouxeram relatos próprios, descrevendo ter ouvido um estrondo forte, e que o objeto se deslocava lentamente. O objeto em questão era o estágio de um foguete Falcon 9, da SpaceX, que retornou à Terra como lixo espacial. “De uma forma geral, reentradas de satélites e lixo espacial não trazem grandes riscos para a população, pois a maior parte do material é vaporizada na atmosfera”, explicou a Clima ao Vivo, em um comunicado.

O foguete foi lançado no ano passado, levando ao espaço o satélite Turksat 5B, da Turquia. Trata-se de um satélite de comunicações que deverá oferecer cobertura de banda larga na Turquia, Oriente Médio, Europa e a algumas regiões da África, transmitindo sinais nas bandas Ku e Ka. O satélite Turksat 5B deverá seguir ativo durante 15 anos.

Esta não foi a primeira vez que um foguete da SpaceX retornou à Terra causando um espetáculo no céu. No ano passado, moradores de Oregon e Washington, nos Estados Unidos, observaram várias luzes no céu e até pensaram se tratar de uma chuva de meteoros. Depois, astrônomos e meteorologistas esclareceram que, na verdade, tratava-se dos restos de um foguete Falcon 9, lançado algumas semanas antes.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos