Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.672,76
    -3.755,42 (-3,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.402,73
    -283,30 (-0,54%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,02
    +0,06 (+0,07%)
     
  • OURO

    1.768,40
    -2,10 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    64.162,49
    +2.250,24 (+3,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.485,64
    +22,28 (+1,52%)
     
  • S&P500

    4.519,63
    +33,17 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    35.457,31
    +198,70 (+0,56%)
     
  • FTSE

    7.217,53
    +13,70 (+0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.448,64
    +233,12 (+0,80%)
     
  • NASDAQ

    15.389,50
    -9,00 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5074
    +0,0112 (+0,17%)
     

FMI pede que governos façam planos fiscais para conter dívida da pandemia

·1 minuto de leitura
Fachada da sede do FMI em Washington

Por David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - Os governos devem começar a planejar um retorno a orçamentos mais sustentáveis ​​com políticas fiscais que ganhem a confiança dos investidores após o estímulo sem precedentes de combate à pandemia, disse o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

Mas cada país deve determinar o momento e ritmo adequados para a consolidação fiscal, informou o FMI em seu relatório Monitor Fiscal.

Os planos fiscais precisam considerar o estágio da pandemia, as vulnerabilidades fiscais existentes, o risco de cicatrizes econômicas, as pressões por parte do envelhecimento da população, as necessidades de desenvolvimento e as dificuldades históricas na arrecadação de receitas.

O capítulo do relatório intitulado "Fortalecendo a Credibilidade das Finanças Públicas" afirma que os países podem ganhar tempo e tornar a estabilização da dívida menos dolorosa ao se comprometerem com a sustentabilidade fiscal com estruturas confiáveis de médio prazo.

"Quando os credores confiam que os governos são fiscalmente responsáveis, o financiamento de déficits maiores e rolagens de dívida se tornam mais fáceis", disse o FMI.

Mas o Fundo acrescentou que os planos fiscais devem ser flexíveis para permitir uma estabilização das economias e evitar cortes em investimentos públicos importantes.

(Por David Lawder)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos