Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.950,14
    -40,76 (-0,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

FMI pede à China que aumente vacinação contra Covid-19 e restaure confiança do setor imobiliário

Pessoa passa por cartaz encorajando os mais velhos a tomarem a vacina contra a Covid-19

Por David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) pediu à China nesta quarta-feira que aumente as taxas de vacinação contra a Covid-19 e ajude de forma mais robusta o seu problemático setor imobiliário para restaurar a confiança e reduzir os riscos de uma desaceleração econômica global e dos preços altos de energia.

Em comunicado após encontros virtuais para sua revisão anual das políticas econômicas da China, o FMI disse que mantém as previsões de crescimento do PIB divulgadas em outubro. O fundo prevê um crescimento de 3,2% em 2022 e 4,4% em 2023, assumindo suspensão gradual da estratégia rigorosa de Covid-zero no país no segundo semestre do próximo ano.

“Embora a estratégia de Covid-zero tenha se tornado mais ágil ao longo do tempo, a combinação de variantes mais contagiosas da Covid-19 e lacunas persistentes na vacinação levou à necessidade de lockdowns mais frequentes, pesando no consumo e no investimento privado, inclusive na habitação”, disse o primeira vice-diretora-gerente do FMI, Gita Gopinath, em comunicado.

“No futuro, uma nova calibragem da estratégia de Covid-19 deve ser bem preparada e incluir o aumento do ritmo das vacinações e sua manutenção em um nível alto para garantir que a proteção seja preservada”, acrescentou Gopinath.

Os comentários vêm no momento em que as autoridades chinesas estão lidando com um aumento nos casos de Covid-19 que aprofundou a preocupação com a economia e diminuiu as expectativas de uma reabertura rápida.

O FMI disse que os riscos econômicos para a são negativos, devido à desaceleração global, preços de energia mais altos e condições financeiras globais mais apertadas.

O FMI recomendou que a política fiscal da China seja neutra em 2023 após forte apoio neste ano, mas deve proteger a recuperação e facilitar o reequilíbrio em direção a mais consumo doméstico. O órgão disse que a política monetária chinesa deve permanecer acomodatícia e se basear em medidas relacionadas à taxa de juros.

O fundo também aplaudiu as recentes iniciativas de suporte para o setor imobiliário da China, incluindo um programa de empréstimos para ajudar a concluir moradias inacabadas e permitir tolerância em empréstimos imobiliários problemáticos.

(Reportagem de David Lawder)