Mercado abrirá em 3 h 21 min
  • BOVESPA

    109.068,55
    -1.120,02 (-1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.725,96
    -294,69 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,47
    +0,46 (+0,64%)
     
  • OURO

    1.794,70
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    16.829,97
    +31,84 (+0,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    395,31
    -6,72 (-1,67%)
     
  • S&P500

    3.933,92
    -7,34 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.597,92
    +1,58 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.470,52
    -18,67 (-0,25%)
     
  • HANG SENG

    19.450,23
    +635,41 (+3,38%)
     
  • NIKKEI

    27.574,43
    -111,97 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.525,75
    +16,25 (+0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4745
    +0,0081 (+0,15%)
     

FMI diz que espirais preços-salários são raras, mas há necessidade de subir juro para conter expectativas

Logo do FMI em sua sede em Washington

Por David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - Uma nova pesquisa do Fundo Monetário Internacional (FMI) mostrou que as espirais preços-salários sustentadas são historicamente raras, e os recentes aumentos acentuados das taxas de juros pelos bancos centrais devem ajudar a evitar que as expectativas de inflação alta se enraízem.

Em um capítulo analítico divulgado nesta quarta-feira do próximo relatório Perspectiva Econômica Mundial do FMI, o Fundo disse que a dinâmica de aumento de salários e preços em 2020 e 2021 foi impulsionada por choques pandêmicos "altamente incomuns" da Covid-19, ao contrário de episódios anteriores que reagiram a forças econômicas mais convencionais.

Pesquisadores do FMI estudaram 22 episódios de inflação alta e queda dos salários reais em economias avançadas nos últimos 50 anos e descobriram que a maioria passou rapidamente.

Os aumentos salariais nos últimos dois anos foram impulsionados por choques na capacidade de produção e na oferta de mão de obra, enquanto os preços foram impulsionados em grande parte pelo acúmulo de poupança privada e pela liberação da demanda reprimida à medida que a pandemia arrefeceu, disse o FMI.

Os episódios inflacionários anteriores geralmente terminaram quando os salários nominais alcançaram gradualmente os preços ao longo de vários trimestres, evitando uma espiral ascendente, disse o FMI. Isso geralmente acontecia quando os choques econômicos eram vistos como temporários, levando os salários e os preços a se estabilizarem com base na dinâmica normal da oferta de trabalho.

Embora isso possa ser tranquilizador no ambiente atual, o FMI disse que existe o risco de inflação prolongada de preços e salários se as expectativas de inflação forem retroativas, antecipando que as condições passadas, como a dinâmica dos preços de 2021, continuarão no futuro, mesmo sem novos choques de preços.

(Reportagem de David Lawder)